• Postado por Tiago

O homem acusado de balear um policial civil e mandar uma saraivada de bala contra a delegacia da mulher de Balneário Camboriú em maio fica frente a frente com os jurados hoje à tarde. Ubirajara Prudklig Tavares, o Bira, senta no banco dos réus do fórum da Maravilha do Atlântico Sul às 13h.

Durante o julgamento a acusação vai apresentar todas as provas juntadas no processo. Entre as provas, estão as imagens da captadas pelas câmeras de segurança do posto de gasolina Andyara, local onde o suspeito bateu boca com o policial P. C. F A, antes do atentado. P, que levou os balaços também foi chamado pra contar a sua versão de como rolou a treta na noite de 18 de maio.

O crime

O atentado aconteceu minutos depois de Bira e o puliça se encontrarem no posto de gasosa. O traste deu o ar da graça na depê no meio da noite, quando o policial fazia plantão sozinho. Na versão da acusação, acompanhado de outros três colegas, Ubirajara chamou P. e começaram a mandar os pipocos.

  •  

Deixe uma Resposta