• Postado por Tiago

CAPA-BASE---g---via-portuária-de-navega

Obra da via expressa é o motivo da discórdia

O protesto organizado pelo prefeito de Navega, Roberto Carlos de Souza (PSDB), contra o governador da Santa & Bela, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), rola hoje no quilômetro três da BR-470, na frente da casa do Cidade da Criança, a partir das 10h. Bagrões e bagrinhos da city vão se reunir com o povão pra pedinchar a grana que falta pro término da via portuária: cerca de R$ 15 milhões.

A ideia do protesto é fechar a rodovia, justamente em uma das áreas mais movimentadas da city, nos cruzamentos da BR 470, entrada do bairro São Paulo e da via portuária. De acordo com a assessoria de imprensa da prefa, o protesto vai ter caminhão de som, faixas e contará com a presença de boa parte dos servidores públicos. O prefeito pede pro povão comparecer, pois se a bunfunfa do estado não for enviada quem vai pagar o pato é o povão dengo-dengo. ?Mas não vamos desistir. Se o Pavan assumir ano que vem, vamos cobrar dele também?, garantiu o prefeito, que é o mesmo partido do vice-governador.

Relembre

Bob Carlos abriu o bocão na última quinta-feira, na Câmara de Vereadores da city, depois da solenidade da criação do batalhão da PM e xingou o governador de mentiroso. ?Essa obra depende da liberação do recurso para a desapropriação. A verba para desapropriar os imóveis foi prometida pelo governador Luiz Henrique que agora veio a Navegantes com uma proposta totalmente diferente da qual estávamos conversando e traz a alternativa da cobrança de pedágio. Isso é um absurdo,? debulha Bob.

O governador disse no evento que o estado já teria colaborado com a construção da via com R$ 7 milhões. Mas, como os terrenos ao redor do Portonave valorizaram, o custo ficou mais alto para a prefa. Agora, apenas 40% das casas foram desapropriadas e não se tem mais uma moedinha no cofre para continuar as obras.

LHS soltou que a solução para o impasse seria fazer uma parceria com uma empresa privada e cobrar pedágio.

  •  

Deixe uma Resposta