• Postado por Tiago

A palpiteira da Caninana descobriu que há um forte simbolismo por trás dos pães e bolos cheios de cor e sabor

dese-dona-fausta-comidas-típicas-de-natal

Olá, meus queridos deste litoral abençoado, como estão os preparativos pro Natal? Eu já decorei minha árvore, coloquei a guirlanda na porta pra receber a familhada e pus o pisca-pisca no pinheiro do jardim, herança de um Natal passado. Tudo nos conformes, afinal, Natal é tradição e eu não poderia ficar fora dessa. Deixa a ousadia pro Ano-Novo!

Dando uma surfadinha na net, descobri que a maioria dos costumes que a gente reproduziu veio da gélida Zoropa, principalmente da Alemanha. Foi lá, onde as florestas são crivadas de pinheiros, que foi inventada a árvore de Natal. A origem vem dos povos pagãos, antes da Idade Média, quando se acreditava que a árvore tinha poderes mágicos e, por isso, seus ramos eram pendurados nas portas das pra espantar os maus espíritos.

Também foi por aquelas bandas que são Nicolau ajudava os necessitados no século 13, depositando moedas de ouro pelas chaminés, dando origem ao nosso Papai Noel. Na Alemanha, no dia de São Nicolau (seis de dezembro), rola uma confraternização regada a quentão e biscoitos decorados. E, como não podia deixar de ser, até os bolos com frutas secas têm um pézinho na Alemanha. Não é à toa que a cidade de Nurembergue, mais conhecida pelo tribunal de guerra, tem uma feira de Natal concorridíssima, cheia de barraquinhas com todo tipo de badulaque, mas não made in China. Pura heresia!

Lá são vendidos Lebkuchen em formato de coração, muito apreciados também pelos turistas na Oktoberfest. Mas o mais tradicional bolo de Natal é o stollen, semelhante ao panetone italiano, mas com diferenças no preparo. O stollen representa uma criança envolta em um lençol, como o Menino Jesus. Já o panetone veio de Milão, no norte da Itália. Diz a lenda que o panetone foi criado no século 17 por um padeiro chamado Toni, que se apaixonou por uma moça e pra impressionar o sogro, criou o pão recheada com frutas.

Na Inglaterra, o bolo de frutas de Natal se chama Christmas pudding, é preto e dá um trabalho desgraçado! É tipo um pudim de pão cheio de frutas e sucos, depois vai pro banho-maria por horas a fio, põe dentro de um pano pra escorrer e pra ser flambado com rum na hora de servir, com muito creme por cima. Ufa! Nos países escandinavos, a ceia inclui pudim de arroz com uma amêndoa ou aliança. Quem encontrar, terá boa sorte o ano todo.

Já os portugueses fazem o seu bolo de reis em homenagem aos três reis magos, que, em muitos lugares, têm tanta importância quanto Jesus Cristo! Na Argentina, as mães costumam fazer os filhos capinar e encher um balde de água pra dar de comer aos camelos dos reis porque a viagem é muito cansativa! Eles deixavam bolachas e vinho e de madrugada, os pais recolhiam tudo pra dar a impressão de que eles passaram por lá.

E como o Natal na Zoropa cai neve, muitos povos incluem sopa na ceia. Na Polônia, a ceia tem peixe, chucrute, panquecas de batata e borsch (sopa de beterraba). Antigamente, a ceia era composta por 12 pratos em homenagem aos 12 apóstolos. Na Espanha, se come cordeiro, peixe, mariscos, torrones e marzipãs. E na França, o cardápio inclui ganso, ostras e foie gras.

 

Stollen

stollen3

2 tabletes de fermento

1/2 xícara de açúcar

1 colher (chá) de sal

200g de manteiga

1 xícara de leite morno

1 ovo

1 gema

500g de farinha de trigo

1/2 xícara de nozes

1/2 xícara de uva passa

1/2 xícara de frutas

Açúcar de confeiteiro

Modo de preparo: Misture o fermento com o açúcar e o sal. Junte a manteiga, o leite, os ovos e mexa. Acrescente o trigo e trabalhe a massa e cubra com um pano por uma hora. Coloque a massa sobre superfície enfarinhada e coloque as nozes, as frutas e as uvas passa. Abra a massa, dobre as laterais no sentido da largura, até o centro da massa. Dobre novamente no meio sem juntar as duas bordas. Coloque a massa em fôrma untada e cubra com um pano até dobrar de volume. Leve ao forno médio por 30 minutos. Sirva polvilhado com açúcar.

 

Bolo de Reis

bolo-de-reis

100g de damascos

120g de uvas-passas

½ xícara de rum

200g de manteiga

240g de açúcar

5 gemas

2 colheres de especiarias

1 colher (chá) de gengibre

3 xícaras de aveia

¾ xícara de nozes

1 colher de fermento

5 claras em neve

2 xícaras de açúcar

¼ xícara de suco de limão

Nozes e damasco

Modo de preparo: Deixe os damascos e passas de molho no rum. Escorra. Bata a manteiga com o açúcar, junte as gemas, as especiarias, o gengibre e a aveia. Acrescente nozes, uvas passas e damascos. Adicione o fermento em pó e as claras batidas. Despeje a massa em uma forma redonda untada e enfarinhada. Asse por 50 minutos a 180ºC. Para a cobertura, coloque o açúcar num vidro em banho-maria. Acrescente o suco de limão e mexa. Retire do fogo e despeje sobre o bolo frio, decorando com nozes e damascos.

 

Christmas Pudding

christmas-pudding

350 g de uvas passas

80 g de frutas

60 g de amêndoas

1 maçã ralada

Raspas de limão e laranja

3 ovos

120 g de manteiga

100 g de trigo

120 g de miolo de pão

250 g de açúcar mascavo

6 colheres de cerveja

1 colher de noz-moscada, cravo, gengibre e canela

100 ml de rum

Modo de fazer: Reidrate as passas em água quente, escorra. Numa tijela, misture trigo, pão, açúcar mascavo, manteiga derretida, especiarias, raspas de laranja e limão e a maçã ralada. Acrescenter os ovos batidos, a cerveja escura e misture. Colocar as amêndoas, passas e frutas cristalizadas. Unte uma fôrma e coloque a massa. Cubra com um disco de papel manteiga e papel alumínio. Cozinhe o bolo em banho-maria por seis horas. Deixe esfriar e regue com rum para flambar.

 

Panetone italiano

panetone

1 kg e 1/2 de trigo

100 g de fermento fresco

9 claras em neve

9 gemas batidas

150 g de margarina

2 xícaras de açúcar

1 copo e 1/2 de leite

1 colher de sopa de sal

1 colher de essência

1 xícara de água morna

600 g frutas cristalizadas

250 g de uvas passas

Modo de fazer: Em uma bacia, dissolver o fermento com água morna, uma colher de açúcar e seis colheres de trigo. Bata as claras em neve, adicione as gemas, duas xícaras de açúcar e misture. Acrescente fermento, manteiga derretida, sal, leite morno, essências e misture. Descansar 15 minutos, adicionar o trigo e amassar. Descansar por 10 minutos. Abrir a massa com rolo, passar a manteiga para folhar, espalhar as frutas. Enrolar como rocambole, abrir, passar manteiga, dobrar em três. Abrir, fazer um rocambole e dividir em três. Colocar nas formas e deixar crescer por 70 minutos. Assar em forno médio por 50 minutos.

 

Lebkuchen

lebkuchen

2 xícaras de trigo

1 xícara de amêndoas

2 colheres de gengibre

1 colher de canela em pó

½ colher de bicarbonato

1 colher de fermento

1 pitada de cravo em pó

1 pitada de noz-moscada

½ xícara de mel

½ xícara de leite morno

½ xícara de manteiga

Raspas de um limão

200g de chocolate amargo

½ xícara de amêndoas

Modo de preparo: Em uma tigela, misture o trigo com as amêndoas, o gengibre, a canela, o bicarbonato, o fermento, o cravo e a noz-moscada. Em outra tigela, junte o mel com o leite, a manteiga e as raspas de limão. Junte ao creme os ingredientes secos e misture até ficar homogêneo. Faça bolinhas com porções da massa e achate-as em formato de coração. Coloque numa assadeira untada. Leve ao forno médio (180ºC) por 25 minutos. Depois de frio, cobrir com chocolate e enfeitar.

  •  

Deixe uma Resposta