• Postado por Tiago

Um bebê de apenas 14 dias nasceu de novo com a ajuda dos bombeiros de Balneário Camboriú. O anjinho engasgou enquanto tomava banho e foi salvo graças às orientações que os vermelhinhos passaram por telefone à sua mãe, que tava a quilômetros de distância. “Foi muito rápido. Na hora eu fiquei perdida, sem saber o que fazer. Quando deu tudo certo e ouvi ele chorar de novo, eu e minha mãe choramos junto”, conta a mãezinha da criança, Michele Gardinz de Oliveira.

Ela conta que tudo aconteceu no início da noite de segunda-feira. Michele e sua mãe, Adir Gardinz, que vivem em São João Batista, davam banho no pequerrucho Gustavo, quando ele engasgou. Apavoradas, as duas viram o menininho parar de respirar e ficar com o rostinho roxo, por conta da falta de ar.

Foi Adir quem lembrou de telefonar pros bombeiros pra pedir ajuda. “Foi a primeira coisa que passou pela minha cabeça”, diz. A ligação caiu na central regional dos vermelhinhos, em Balneário Camboriú, que determina qual ambulância vai atender a ocorrência.

Quem atendeu o telefone foi o sargento Vitorino Grosskopf. Ele percebeu que o caso era grave e pediu que a avó passasse o aparelho pra mãe do neném. “Nesses casos tudo é muito rápido e às vezes a ambulância não consegue chegar a tempo”, comenta.

Enquanto o socorro tava a caminho, ele acalmou Michele e pediu que ela deixasse Gustavo de bruços e massageasse suas costinhas. Quando finalmente o bebê deu sinal de vida e começou a chorar, ele orientou a mãe a virá-lo de lado. “Foi um alívio. Eu vi ele nascer de novo”, revela a mãe.

Quando a ambulância chegou, o bebê já tava recuperado. Ele chegou a ser levado pro hospital, pra que os médicos dessem uma bizolhada pra terem certeza de que tava tudo bem, e depois acabou liberado.

O sargento que segurou a onda e ajudou a mãe a salvar o filhote afirma que um caso como este é sempre emocionante. “É muito bom poder salvar uma vida”, diz.

Tem que ficar de olho

Casos de engasgamento em bebês não são raros. Muitas vezes, os pequerruchos podem ficar sem ar enquanto mamam ou até se afogar com a própria saliva. Mas o susto também pode rolar com os crescidinhos.

A dica do bombeiro é que, ao primeiro sinal do engasgo, quem estiver por perto procure socorro. A ajuda pode vir dos vermelhinhos, através do telefone 193, ou do serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), no 192.

  •  

Deixe uma Resposta