• Postado por Tiago

INTERNA-ABRE-PAG-14---s---brasil-x-italia---copa-das-confederações---foto-Ricardo-Nogueira-Folha-Imagem-21.06.09

Luis Fabiano balançou as redes duas vezes ontem

Um time de toques rápidos, contra-ataques mortais e equilíbrio entre os setores. Assim foi o Brasil no dia do 39º aniversário da conquista do tricampeonato mundial, quando os brazucas atropelaram os italianos e venceram por 4 a 1. A história se repetiu ontem e a seleção surrou novamente a Azzurra, desta vez por 3 a 0, resultado que garantiu o time de Dunga no primeiro lugar do grupo B da Copa das Confederações. Nas semifinais, a seleção canarinho vai enfrentar a anfitriã África do Sul, treinada por Joel Santana. O jogo será quinta-feira, às 15h30m, em Joanesburgo. Já a Itália, atual campeã mundial, está eliminada da competição.

O time treinado pelo anão da Branca de Neve precisou de apenas 45 minutos pra liquidar a partida. Luis Fabiano, duas vezes, e Dossena, contra, marcaram os gols brasileiros. Ramires, Maicon e André Santos foram bem contra os Estados Unidos e acabaram mantidos no time titular, nos lugares de Elano, Daniel Alves e Kleber, respectivamente. Já o zagueiro Juan começou jogando, mas saiu sentindo dores ainda na etapa inicial pra entrada de Luisão e pode ser problema pra semifinal.

Brasil e Espanha são as únicas seleções com 100% de aproveitamento nas três primeiras rodadas, mas a Fúria não sofreu nenhum gol. As duas entram como favoritas pra irem à final do próximo domingo. A Espanha vai encarar os Estados Unidos na quarta-feira.

Matou no primeiro

O Brasil dominou a etapa inicial, com 56% da posse de bola, nove chutes a gol, duas bolas na trave e três gols marcados. E a primeira chance perigosa veio logo aos cinco minutos, quando Cannavaro errou a saída de bola, Luis Fabiano ficou com a redonda e tocou pra Ramires na área, que acertou o travessão. A outra bola no poste veio aos 32, depois que o zagueiro Lúcio chutou cruzado, a bola tocou em Cannavaro e foi na trave.

O gol finalmente saiu. Um gol não, logo três em sequência: aos 37, 43 e 45 minutos. No primeiro, Maicon arriscou de longe, a bola foi fraca e ficou nos pés de Luis Fabiano, que virou sozinho na área e bateu sem chances. Seis minutos depois, contra-ataque mortal pela esquerda. Robinho arrancou, tocou pra Kaká, que tentou devolver pro ex-santista na área, mas a bola passou direto e sobrou pro Fabuloso tocar e marcar o segundo. O Brasil fechou o caixão dos rivais com ajuda italiana. Kaká lançou Robinho do meio, ele avançou pela esquerda e viu Ramires sozinho na área. O camisa 11 tentou tocar pro meia, mas Dossena deu um carrinho e colocou a bola dentro do próprio gol: 3 a 0 pro Brasil.

A Itália pressionou no segundo tempo, tentando diminuir pra se classificar em segundo lugar no grupo, mas o esforço foi em vão. No fim, a derrota mandou a campeã mundial pra casa mais cedo.

  •  

Deixe uma Resposta