• Postado por Tiago

INTERNA-ABRE-PAG-22---s---brasil-ganha-da-estonia---foto-divulgação-12.08.09

Luís Fabiano fez o único gol do amistoso de ontem

A seleção brasileira, líder do ranking da Fifa, jogou pro gasto e só ganhou por 1 a 0 o amistoso da tarde de ontem contra a Estônia, 112ª colocada. O jogo foi uma droga, de dar sono, e só teve emoção no gol do artilheiro Luís Fabiano e também quando os ânimos se exaltaram por causa de faltas violentas. O confronto serviu de preparação pro Brasil pegar a Argentina, dia 5 de setembro, pelas eliminatórias sul-americanas pra Copa do Mundo.

A partida, que deveria ser de festa, teve clima de guerra e lances duros dos dois lados. Quando Kaká levou um carrinho de Dmitrijev na etapa inicial, Robinho discutiu feio com os rivais e quase os jogadores caíram na porrada. Em seguida, Kleberson teve que deixar o campo com uma luxação no ombro direito, depois de sofrer falta no meio-campo. Lúcio levou cartão amarelo ao dar o troco.

No segundo tempo, mais confusão entre os atletas e uma entrada violenta de Felipe Melo em Puri, que poderia ter quebrado a perna do rival. Logo depois, Kruglov foi expulso por falta em Daniel Alves, que revidou tentando dar um soco e recebeu só o amarelo.

De bom, só o gol

Tirando a pancadaria e tentando resgatar um pouco o futebol apresentado pelas equipes, que foi pouco mesmo, destaque pro primeiro lance de perigo do Brasil só aos 17 minutos. Luís Fabiano tocou pra Robinho, que driblou o zagueiro e bateu na defesa. Aos 25, Kaká sofreu falta feia de Dmitrijev. Na cobrança, Luisão subiu bem de cabeça e tocou rente à trave de Sergei Pareiko. Alguns jogadores brasileiros chegaram a comemorar, porque a rede balançou.

O gol pra valer saiu mesmo aos 42. Na entrada da área, Robinho tentou tocar na área, mas pegou mal na bola e Alo Bärengrub cortou. Mas o cabeçudo cortou mal, a bola bateu em Kaká e sobrou pra Luís Fabiano, que chutou pras redes e definiu o placar.

A seleção ainda teve chances com Júlio Baptista, Diego Tardelli, que fez sua estreia com a amarelinha, Daniel Alves e Nilmar. O atacante do Inter tentou uma bicicleta que não entrou porque desviou na cabeça de seu marcador.

Com o resultado em Tallin, o Brasil chega a 17 partidas sem perder, superando a marca de Carlos Alberto Parreira entre 2003 e 2004, de 16.

O próximo compromisso brasileiro é com a Argentina, que ontem venceu a Rússia por 3 a 2, no país vizinho à Estônia. O clássico sul-americano será em Rosário, pois o cagão do Maradona quer aumentar a pressão sobre os brazucas e acha que o estádio do River Plate ? onde os hermanos normalmente mandam seus jogos ? é muito grande. O time de Dunga lidera as eliminatórias com 27 pontos, seguido pelo Chile, 26, Paraguai, 24, e Argentina, 22. Uma vitória já garante o Brasil na Copa de 2010.

  •  

Deixe uma Resposta