• Postado por Tiago

CONTRA-BAIXO---lukaian---krona---fot-divulgação

O pivô Lukaian vai simandar pro frio pra encher o bolso de dindim

O jogador Lukaian Baptista, um dos atuais pivôs da seleção brasileira de futsal e que morou em Itajaí até seus 11 anos de idade, tá de malas prontas pra jogar no futsal da Rússia. Ele poderia ficar no Krona/Joinville por mais um ano, mas a grana que o clube TTG-yava Yugorsk ofereceu pra ele falou mais alto. Se convocado pra seleção brasileira pra amistosos na Zoropa, Lukaian se apresenta ao novo clube em 14 de janeiro. Caso contrário, chega lá dia 17.

De férias em São Luís/MA, onde mora a família de sua esposa, o jogador falou ao DIARINHO sobre a nova etapa na carreira. ?Já tinham me procurado há três anos, quando jogava na Espanha. Tinha mais um ano no Joinville, mas me ligaram com a proposta. A princípio não ia, mas depois, no dia 24 à tarde, me ligaram oferecendo uma proposta muito boa financeiramente. Minha esposa gostou também?, diz Lukaian, que ganhará bem mais por lá.

No clube russo, o peixeiro será companheiro de três jogadores brazucas que atuam na seleção russa, além do também pivô William, da seleção brasileira, ex-Malwee. ?Vai ser uma experiência nova. Espero que me adapte bem, e a família também?, diz.

Na atual temporada, o novo clube de Lukaian tá em quarto na Superliga, a primeira divisão russa. Em nove jogos, o TTG soma 16 pontos, longe do líder, que tem 27. No campeonato de lá, 12 times participam.

Nas ruas de itajaí

Apesar de nunca ter jogador como amador ou profissional em algum clube de futsal ou futebol em Itajaí, foi nas ruas peixeiras que Lukaian começou sua carreira, como ele mesmo diz. ?Comecei na rua, em Cordeiros (um dos bairros mais populosos da city). Meu avô me levava pra jogar no campo da Liquigás e nos que apareciam?, conta o peixeiro, que na verdade é paulistano.

Nascido em São Paulo, Lukaian veio com apenas seis meses de idade pra Itajaí, onde toda sua família mora até hoje. Ele ficou na city até os 11 anos, quando começou na escolinha do clube Apama, de Blumenau. ?No primeiro ano, ia de Itajaí pra treinar em Blumenau. Ia com o seu Ademar, pai do Fabiano, que jogava futsal em Itajaí. Tive uma passagem no Marcílio, mas nem considero?, fala Lukaian, que até hoje vem pra city nas férias. ?Itajaí é onde estão os meus melhores amigos. Sempre vou pra minha avó fazer churrasco. Agradeço à minha família, minha mãe, avó, irmã e primos, por estar sempre do meu lado apoiando?.

Seleção

Artilheiro do Joinville na inédita conquista do campeonato Catarinense, com nove gols, Lukaian vive o seu melhor momento na carreira. Convocado constantemente pra amistosos da seleção brasileira, ele diz que sua ida pra Rússia o ajudará em futuras convocações. ?Tá sendo excelente. Venho sendo convocado pros jogos aqui no Brasil, e estão convocando muita gente que joga na Rússia. Isso também me ajudou a ir pra lá?, finaliza.

  •  

Deixe uma Resposta