• Postado por Tiago

INTERNA-CANTO-PAG-14---s---brasil-volei-feminino-grand-prix---divulgação-fivb-16.08.09

Sheilla atacou muito na vitória contra as coreanas

A Rússia é a primeira rival do Brasil na etapa final do Grand Prix feminino de vôlei, em Tóquio. As duas equipes farão a partida de abertura na quarta-feira, em horário ainda a ser definido. Em seguida, se enfrentarão Holanda e China e Japão e Alemanha.

Nesta reta decisiva da competição, todas as seis seleções entram zeradas em pontos e se enfrentam entre si. Ficará com o título a equipe que somar o maior número de vitórias. Na quinta, as coxudas do Brasil jogarão contra a China. No dia seguinte, a adversária será a Holanda. A Alemanha, no sábado, e o Japão, no domingo, serão os últimos duelos da seleção brasileira na capital japonesa.

O técnico José Roberto Guimarães fez uma análise dessa fase final do Grand Prix, onde as brasileiras buscam o octacampeonato e o quinto título sob o seu comando. ?O campeonato é muito duro: são três fases, muitas viagens e muitos jogos. O Grand Prix é sempre complicado e mexe com todo mundo. É uma luta contra o cansaço. E agora serão cinco partidas seguidas que não se pode perder?, destacou.

A Federação Internacional de Vôlei deverá anunciar hoje os horários de todos os jogos da fase decisiva. A seleção brasileira, que terminou a classificatória como única invicta, com nove vitórias e sete sets perdidos, viajará na manhã de hoje pra Tóquio.

Vitórias e mais vitórias

Com uma campanha de 100% de aproveitamento, a seleção brasileira encerrou ontem sua participação na fase classificatória. O Brasil conquistou a nona vitória na competição ao superar a Coreia do Sul por 3 sets a 1, com parciais de 25/27, 25/15, 25/15 e 25/19, em 1h38 de jogo, na cidade sul-coreana de Mokpo. A Holanda, que até a última rodada também permanecia invicta, sofreu sua primeira derrota na competição domingo, em Hong Kong. As holandesas perderam pra China por 3 sets a 1.

  •  

Deixe uma Resposta