• Postado por Tiago

GERAL-8-ABRE---g---preco-combustivel-foto-rubens-flores-arquivo-20jul09-(2)

Secretaria da fazenda promete apertar a fiscalização

As ações anunciadas esta semana pela secretaria da fazenda pra encurralar os sonegadores na Santa & Bela vão refletir no aumento do preço dos combustíveis. A garantia é da própria secretaria e também do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Litoral e Região. A estimativa é que os preços subam em média 40 centavos, principalmente no litro do álcool. ?Com esta distorção, o bandido acaba virando mocinho e o mocinho ? que paga todos os impostos ? acaba virando bandido para a sociedade. Após a retirada deste bandido é provável que a gente tenha que explicar para todo mundo por que os preços aumentaram?, argumenta Agenor da Costa, presidente do sindicato,

Agenor afirma que muitos postos praticam preços abaixo da média prevista porque sonegam impostos. ?Como a fazenda promete contratar 100 fiscais pra vistoriar o setor, ou os empresários se enquadram e sobem os preços, ou serão punidos pela lei?, alerta.

Colocar mais fiscais pra trabalhar é apenas uma das várias metas pra enquadrar a turma que dá balão nos impostos. De acordo com o secretário Antônio Gavazzoni, o cadastro dos 1830 postos e das distribuidoras do estado já tá atualizado. ?Durante este levantamento flagramos 200 postos atuando de forma irregular, duas distribuidoras tiveram o registro cassado e outras duas tiveram a emissão de nota fiscal eletrônica bloqueada?, comenta.

O setor de combustíveis representa 20% da arrecadação estadual, o que dá mais de R$ 2 bilhões de impostos por ano. ?Estamos atribuindo responsabilidades na cadeia de distribuição de combustível. Vamos impedir, por exemplo, que uma empresa deixe acumular uma dívida com a fazenda de 20, 30 milhões, feche as portas, vá embora e nos deixe sem ter como cobrar?, acrescenta.

As ações da secretaria da fazenda ? que inclui critérios mais rígidos pra liberação de novas inscrições tanto pra novos postos de combustíveis quanto pra distribuidoras e também a obrigatoriedade de bombas digitais nos postos ? tão na assembleia legislativa e devem ser aprovadas por unanimidade. ?Já debatemos com os deputados durante audiência pública e eles compreenderam o porquê destas ações. Quem tentar infringir a lei vai bater de frente conosco?, encerra Gavazzoni.

  •  

Deixe uma Resposta