• Postado por Tiago

O leitor Arno Sharf, 60 anos, secretário da associação de Moradores do Gravatá, em Navegantes, diz que de umas semanas pra cá apareceram no bairro vários carrinhos de cachorro-quente sem licença de funcionamento ou alvará sanitário. Os carrinhos são montados sempre depois das 18h, inclusive aos finais de semana.

Para seu Arno, isso é uma sacanagem com os comerciantes que pagam aluguel, têm alvará, pegam registro na Junta Comercial e têm despesas com funcionários. O secretário da associação de moradores quer saber:

“Cadê a fiscalização da prefeitura e cadê a saúde pública (vigilância sanitária)?”

O diretor da vigilância sanitária em Navega, Jeferson Belotto, conta que uma equipe composta por vigilância sanitária e fiscalização de tributos foi formada para atender as denúncias de vendedores ambulantes irregulares também aos sábados e domingos. “Esse ano já tomamos algumas medidas pra controle maior dessa população”, diz. Quem tiver denúncias deve ligar diretamente para a secretaria de Saúde pelo telefone: 3342-9800.

Belotto explica que a população pode verificar se o vendedor está legalizado através do crachá e do adesivo de licença da vigilância sanitária. Este adesivo é colado no carrinho ou na caixa do vendedor. O adesivo é azul e branco, tem o símbolo da prefa e nele tá escrito: “Local vistoriado e aprovado pela vigilância sanitária”. Para conseguir a licença sanitária a pessoa passa por um treinamento na prefeitura para aprender a manusear os alimentos e só pega o documento se já tiver a licença de funcionamento da fiscalização de tributos. Este ano, 177 ambulantes estão legalizados na city e a prefa espera liberar ao todo 250 licenças de funcionamento. A licença vale até o primeiro de abril de 2010 e não é mentira.

  •  

Deixe uma Resposta