• Postado por Tiago

Onze dias depois da interdição do cadeião peixeiro, as celas das delegacias de Itajaí e Navegantes começam a ficar abarrotadas de bandidos que não têm para onde ser levados. Em Itajaí, oito detentos estão na 1ª depê aguardando uma vaguinha no presído e mais um na cela da 2ª delegacia. Em Navegantes são dois detentos que tão desde sábado detidos à espera de vaga.

A polícia Militar também tá tendo que se virar nos 30 pra achar lugar pra entregar os presos, principalmente os pedidos pela justa, que teriam que ir direto pro cadeião sem passar pela delegacia. A preocupação é com a chegada da temporada de verão, quando o número de presos aumenta.

O tenente Luís Carlos Cruz dos Santos, responsável pela comunicação social do 1º batalhão da Polícia Militar, em Itajaí, diz que o departamento de Administração Prisional (Deap) está dando apoio para conseguir vagas em outros presídios, mas a PM também tá correndo atrás. “Tivemos um caso em que um foragido foi preso às 3h da manhã e só conseguimos uma vaga no presídio de Joinville às 13h”, lembrou.

O juiz corregedor do presídio, Carlos Roberto da Silva, recebeu ontem a resposta do Ministério Público para a proposta do Deap de transferir 30 detentos e dar uma garibada na estrutura do cadeião. Ele deve se manifestar sobre a decisão da promotoria ainda hoje. No processo de interdição, a justiça pedia a retirada imediata de 100 presos condenados, reduzindo a ocupação do cadeião para no máximo 500 presos.

  •  

Deixe uma Resposta