• Postado por Tiago

Chegamos ao fim de mais um ano e uma análise se faz necessária, pois temos que refletir sobre nossas ações e atitudes no ano que termina para não cometermos os mesmos erros no ano que chega. E uma pergunta logo surge na cabeça: será que 2009 foi um ano para comemorar?

Tentarei fazer uma breve análise sobre os fatos que marcaram o ano de 2009, principalmente no que tange o Meio Ambiente: será que avançamos na discussão sobre o Meio Ambiente? Será que avançamos na proteção do Meio Ambiente? Após ler artigo do Professor Marcus Polette no DIARINHO, surgiu a ideia de fazer um artigo/texto analisando os fatos que marcaram positivamente ou negativamente o ano de 2009. Vamos aos fatos.

Fatos Negativos:

Código Ambiental de Santa Catarina: trata-se de mais uma tragédia natural para o Estado de Santa Catarina, principalmente por reduzir a Área de Preservação Permanente das margens de rios de 30 metros para apenas cinco metros. Além de desconsiderar por completo alguns ecossistemas como o de Manguezal.

Conferência de Copenhague: esta conferência demonstrou como os nossos governantes pensam a questão ambiental, apenas como um entrave ao crescimento.

Catástrofes Naturais: não vimos nenhuma discussão mais ampla com a sociedade sobre a enchente do ano de 2008. Assistimos uma reestruturação tímida e sem uma participação popular.

Plano Diretor de Itajaí (Zoneamento): continua sob liminar o Zoneamento do Município de Itajaí (Lei Complementar 144/2008). Torna-se urgente a elaboração de um novo zoneamento, desta vez com ampla participação popular.

Desmonte da Legislação Ambiental Federal: durante este ano assistimos uma corrida para alteração da Legislação Federal com objetivo de beneficiar os grandes produtores rurais. E nossa legislação ambiental passa por grande perigo.

Licenciamento Ambiental: percebe-se claramente ainda uma grande falha no sistema de licenciamento ambiental brasileiro.

Parque Estadual da Serra do Tabuleiro: o grande desmonte do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, que foi transformado em um mosaico de Unidades de Conservação, permitindo uma série de construções naquela localidade.

Educação Ambiental: Infelizmente, vimos uma diminuição nos projetos de Educação Ambiental na rede pública de ensino do município de Itajaí.

Fatos Positivos:

Marina Silva: a ida da ex-ministra e senadora Marina Silva para o Partido Verde, que coloca em pauta a questão ambiental na disputa eleitoral de 2010.

Conselho Municipal do Meio Ambiente: reestruturação do Conselho Municipal do Meio Ambiente do município de Itajaí.

FAMAI: percebe-se uma melhora na atuação da Fundação Municipal do Meio Ambiente de Itajaí.

Proposta de criação do Parque Estadual de Taquarinhas: iniciativa do deputado estadual sargento Soares de criar um parque estadual na Praia de Taquarinhas, uma das últimas praias ainda preservada em nosso estado.

Projeto Produtor de Água: Excelente iniciativa das prefeituras de Balneário Camboriú e Camboriú e EMASA em pagar os pequenos agricultores da Bacia do Rio Camboriú para que preservem a mata ciliar.

Agenda 21 Escolar Fayal: Excelente projeto do Colégio Fayal em construir uma Agenda 21 Escolar, trabalhando desta forma para termos cidadãos mais críticos, conscientes e preocupados com o tema Meio Ambiente.

Projeto Itajaí Mais Verde: Manutenção e ampliação do projeto Itajaí Mais Verde, parceria entre a prefeitura municipal e o Viveiro Fazenda Nativa, que durante este ano fez diversos plantios.

Como podemos perceber, a questão ambiental é vista ainda apenas como um problema para o crescimento e não como um grande potencial para o desenvolvimento. Infelizmente, assistimos uma grande devastação dos nossos recursos naturais e não nos mobilizamos para mudar este cenário assustador.

Certamente 2010 será um ano de reflexões, onde o tema Meio Ambiente estará constantemente na mídia, principalmente devido ao fato da eminente candidatura da ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva à presidência da República, que fará com que os outros candidatos tenham um discurso mais sustentável e assumam compromissos para com o Meio Ambiente. Agora é trabalhar e torcer para que tenhamos em 2010 um ano com notícias melhores sobre o Meio Ambiente.

* Oceanógrafo. Discente do Mestrado Profissional em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Sócio-Ambiental da Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC.

  •  

Deixe uma Resposta