• Postado por Tiago

INTERNA_17_abre-direita_trapiches-empresas-de-pesca-na-beira-rio---foto-felipe-vt-00

Ontem, começaram a reformar um deles

O leitor César Rafael Sedrez Gonzaga escreveu uma carta pro DIARINHO indignado com as condições dos trapiches de atracação dos barcos de pesca na avenida Prefeito Paulo Bauer, a antiga República Argentina. Pra César, a impressão que se tem ao passar pelo local é a de improviso.

Os trapiches de madeira ficam bem do ladinho do ferri-bote e o local é passagem dos turistas que chegam em Itajaí. ?É tudo muito feio e catinguento. Alguns trechos estão totalmente abandonados e apodrecendo?, observa o leitor.

César, além de criticar o desmazelo do local, dá aquele puxão de orelha nos bagrões da prefeitura de Itajaí, que não tão nem aí pra feiura do lugar. ?Penso que a vocação daquela área, assim como em muitos lugares do mundo, é atrair o turismo. A cidade é de frente pro rio e pode valorizar o seu potencial turístico?, comenta.

O leitor faz até uma sugestão, dizendo que se os trapiches fossem bem construídos daria pra se instalar às margens do rio Itajaí-açu pontos comerciais que pudessem servir aos turistas e moradores locais, como um restaurante, por exemplo. ?Talvez desse pra transformar a área próxima ao porto num local de lazer, com bares e petiscarias. Assim o turista poderia apreciar o vai e vem das embarcações?, opina.

Ontem, um dos cais de atracação de barcos de pesca, que praticamente tá caindo, tava recebendo uma reforma meia boca.

Vão virar atrativos turísticos, diz secretário

Agnaldo Hilton dos Santos, secretário de Pesca da prefeitura de Itajaí, diz que também é ideia da atual administração valorizar aquela região e aproveitá-la como ponto turístico. ?Nós já temos um projeto em vista. A intenção é transformar os trapiches em atrações turísticas, assim como já existe em Portugal e na Espanha?, afirmou.

O abobrão prometeu que o projeto será colocado em prática nos próximos anos e a prefa vai buscar o apoio do governo federal pra transformar a nojeira de hoje numa belezura.

Calçadas também são vergonheira

O local de passagem dos pedestres na avenida Prefeito Paulo Bauer também tá virado num caco velho. Há pelo menos três meses o DIARINHO tá batendo na tecla e descobriu que a reforma das calçadas não tem nem previsão de ser feita.

Tarcísio Zanelatto, secretário de Obras, repetiu ao DIARINHO que a reponsa do conserto das calçadas é da empresa que administra o ferri-bote. Mas, revela, como o acordo é amigável, não existe um prazo para que a obra seja feita.

Wilimar Keller, gerente da Empresa de Navegação Santa Catarina, disse que primeiro será feita a ampliação do cais de atracação de passageiros, no píer turístico, e só depois as calçadas serão reformadas. Ele não precisou a data para a reforma.

  •  

Deixe uma Resposta