• Postado por Tiago

CAPA-BASE-g---projeto-de-moradias---brigitte-bardot-(1)

Campo de futebol vai dar lugar às casinhas

Termina amanhã o prazo que a Caixa Econômica Federal pediu à prefa de Balneário Camboriú pra analisar e aprovar o projeto de regularização de moradias irregulares identificadas em 2007 pra, finalmente, liberar a bufunfa pras obras. Em caso de resposta positiva do banco federal, serão construídas 188 casas pro povão que tá vivendo aos trancos e barrancos e reformadas outras 300 baias na Maravilha do Atlântico.

A prefa de Balneário pretende dar a largada no edital de licitação pra a construção das baias no dia 5 de agosto, se a Caixa aprovar de uma vez por todas o projeto. Se tudo der certo, os moradores terão suas casinhas prontas seis meses depois do início da construção. As moradias serão feitas no bairro da Barra e das Nações, em terrenos cedidos pela prefa.

Mais de 100 famílias que vivem em área de risco devem ser transferidas pras novas casinhas. Como o projeto também prevê a regularização de outras casas que tão detonadas, ao todo devem ser contempladas 462 famílias que vivem em área de risco e ocupação irregular no bairro das Nações, Morro da Pedreira, Morro da Cotia e no loteamento Jardim Denise, no bairro Nova Esperança. ?A medida resolve parcialmente o problema. Conseguiremos suprir os casos mais graves, mas teremos que desenvolver novas propostas pros casos menos graves?, admite o diretor geral da secretaria de desenvolvimento e inclusão social, Orlando Uliano.

Grana preta

O projeto tá orçado em R$ 11,3 milhões. O governo federal investirá R$ 7,8 milhões, com recursos da Caixa, e o município fica com a responsa de liberar o terreno e fazer a ligação de esgoto, de água e luz das casas. O levantamento do povão necessitado foi feito em 2007 pela prefa e encaminhado à Caixa que tá até hoje analisando o papéli.

  •  

Deixe uma Resposta