• Postado por Tiago

INTERNA-ABRE-PAG-23---s---treino-camboriu---foto-Galvão-Loureiro-Filho-(1)

Sem se preocupar com o rolo, atletas treinaram ontem na terra do mármore

O rolo do julgamento que vai definir o futuro do Camboriú na divisão especial do campeonato Catarinense vai dando prejuízo aos cofres do time da terra do mármore. Com o segundo adiamento dos processos envolvendo Porto e Concórdia ? que perderam pontos por escalarem atletas sem condições de jogo ?, a diretoria do Cambu se viu obrigada a manter seus jogadores e comissão técnica em atividade, até porque acredita que o time deverá se classificar no tapetão pro quadrangular final. O julgamento do caso tá marcado pra rolar amanhã, no Rio de Janeiro.

Como teve despesas com amistosos, medicação e alimentação, o presidente Henrique Coppi diz que perdeu uma baita grana nessa brincadeira. ?Só tivemos despesa, calculo em torno de R$ 50 mil. Como tínhamos dispensado os jogadores, não fui atrás de dinheiro nenhum. Agora, não consigo argumentar pra conseguir dinheiro com o time parado. Já tava fora do orçamento, agora ainda mais?, lamenta.

Nesse período de mais de um mês sem jogos, o mandachuva do Cambu pelo menos conseguiu um acordo com os boleiros pra pagar só uma parte do salário. ?Consegui um acerto com eles, paguei um pouco menos. Eles aceitaram e consegui reduzir um pouco?, diz Coppi, que viaja quinta-feira de madrugada pro Rio, acompanhar a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva de pertinho.

Mesmo com o risco de perder o julgamento, o presidente diz que foi preciso fazer isso. ?É um risco que corremos. Não tem como chamar os jogadores depois do julgamento, né??, fala Coppi. Menos mal que o contrato de quase todos os atletas vai até 15 de dezembro.

Depois de amistosos contra os juniores do Marcílio Dias e profi do Metropolitano, o Cambu deve fazer um jogo-treino hoje com o Figueirense, provavelmente em Camboriú. O time também segue treinando em dois períodos, ansioso pra voltar a jogar.

  •  

Deixe uma Resposta