• Postado por Tiago

INTERNA_19_abre-esquerdar---Flagra-do-leitor---Caminhão-Hapha---Foto-menina-superpoderosa

Só depois que os motoristas meteram a mão na buzina, é que o motorista abusado simancou

A itajaiense P.A., 23 anos, ficou dicara ontem com a folgação do motora que dirigia um caminhão da autoescola Haphá. Ela conta que por volta das 10h da manhã o cara parou o bruto bem no meio da rua Antônio Cabral, que fica no centro, ao lado do McDonald?s, pra conversar com um homem que tava parado na calçada. ?Ele viu que já tinha se formado uma fila e mesmo assim continuou trancando o trânsito por mais de cinco minutos?, relata P., cabreira com o mau exemplo do funcionário da autoescola.

A leitora falou que por causa do abuso do caminhão, quatro carros ficaram parados atrás esperando o motora botar o pé no acelerador. Só depois que o povão meteu a mão na buzina é que o sem-noção, na maior tranquilidade, resolveu sair.

A indignação de P.A. não parou por aí. A leitora diz que o motora seguiu pela avenida Joca Brandão e parou o bruto dinovo no meio da rua. Dessa vez na frente da autoescola Haphá. ?Nada contra a atividade da autoescola, mas deveria existir um horário ou local específico pro caminhão aprendiz transitar pela cidade, ainda mais no centro?, argumenta a leitura.

Codetran espera denúncia

O chefão da coordenadoria de trânsito de Itajaí (Codetran), José Alvercino Ferreira, disse que o caminhão da autoescola só pode transitar nas ruas peixeiras onde existe a permissão pra passagem de brutos. O centro da city, segundo o abobrão da Codetran, não é o local próprio pros motoras ensinarem a dirigir os grandões.

Zé Ferreira fez um apelo ao povão: ?Denunciem o caso na hora em que ele está acontecendo. Assim a gente tem como autuar e até apreender o veículo?. A denúncia pode ser feita pelo telefone 3249-5807.

  •  

Deixe uma Resposta