• Postado por Tiago

O leitor Alvir Getúlio Mundel, 47 anos, tá indignado com as multas que levou na rua Gustavo Bernedet, no loteamento Abdón Fóes, nos Cordeiros, em Itajaí. O motorista foi punido por andar em via proibida para caminhões acima de 25 toneladas, dirigir de chinelo, sem cinto e fumar ao volante. Alvir jura que todas as multas são injustas. José Alvercino Ferreira, chefão da Coordenadoria do Trânsito (Codetran) da prefeitura de Itajaí, garante que o guardinha que aplicou as notificações seguiu as normas previstas no código Brasileiro de Trânstio (CBT).

Alvir mora na rua Celso Duarte Moreira, no loteamento Votorantin, e tava indo numa oficina por volta das 14h da sexta-feira retrasada pra arrumar o brutus. O motora conta que assim que entrou na rua Gustavo Benedet foi abordado por um guardinha da Codetran e aí começou sua dor de cabeça.

O agente de trânsito teria sido maleducado e foi logo dizendo que Alvir iria levar uma multa por dirigir em local proibido para caminhões. Alvir argumenta que seu caminhão tava descarregado e por isso abaixo de 25 toneladas, que é o peso máximo permitido na rua.

Quando o leitor saiu da cabine pra retrucar a punição, o guarda teria sincabreirado e lhe aplicado mais três multas: por dirigir de chinelo, sem cinto de segurança e por estar fumando ao voltante.

O caminhoneiro acusa o guardinha de abuso de otoridade e diz que não cometeu as infrações. O motora fala que que quando tá na cabine do brutus, dirigindo, tira o chinelo. Além disso, somente soltou o cinto de segurança quando parou o caminhão pra convesar com o agente de trânstio. Alvir diz ainda que desconhece a lei que proíbe fumar ao volante. “É uma falta de respeito comigo”, reclama.

O motora conta que sempre passou com o caminhão descarregado pela Gustavo Bernedt e nunca foi multado. Pra complicar o caso, diz que o guarda foi extremamente grosseiro. No final, Alvir nem queria levar seus documentos pra casa, dizendo que iria pegá-los na Codetran, mas o guarda jogou os papélis pela janela da cabine.

Motora pode se defender das canetadas

O chefão da Codetran já tava sabendo do caso. “A notificação é uma coisa que revolta qualquer um”, argumenta. Zé garante que todas as multas alicadas foram legais. Primeiro, diz, mesmo descarregado o caminhão caneteado pesa mais de 25 toneladas. Depois, seria praticamente impossível dirigir descalço um caminhão porque o motora acabaria com a sola do pé esfolada.

O chefão da Codetran explica ainda que a proibição de fumar ao volante tá na lei. É como se fosse atender ao celular, pois o condutor acaba dirigindo somente com uma das mãos.

Pra resolver a confusão, Zé Alvercino pede que o motora compareça na Codetran pra fazer a defesa das multas. “Ele pode falar com a moça ou mesmo comigo. Sempre será bem atendido”, conclui.

  •  

2 Respostas to “Caminhoneiro questiona renca de multas que levou no lombo”

  1. mignon Diz:

    Garoto entendido de pesagem de veículos pesados, uma vez que a tara desse tipo de veículo é de 17 toneladas e vazio de maneira alguma iria pesar mais que 25 toneladas. Seria mais interessante ele se informar antes de dar algum parecer a respeito.

    Jean

  2. Teconvi Terminal de Cont Diz:

    Não é a primeira vez que escuto ou leio no diarinho que o pessoal da codetran é mal educado quando vão aplicar uma multa ou ao abordar qualquer carro para fiscalização rotineira (blitz). A primeira vez foi estes dias que o gradinha da codetran de moto faz “caca” sobrando para o pobre do motorista do automóvel que deu um “Toto” atrás da moto derrubando o motoqueiro, na semana passada outro motoqueiro caiu numa das blitz da codetran e acabou ganhando uma multa e teve a carteira aprendida devido estar com a viseira do capacete aberta, mas ele abriu na frente do guarda e mesmo assim o guarda multou e agora leio esta do caminhoneiro que foi mal tratado pelo guardinha pelo visto isto é normal da parte da codetran.
    E esta do Zé dizer que o motorista estaria com a sola do pé esfolada de dirigir de pé descalço é fora hem. Se ele abordar todos os caminhões que trafegam pela rua Blumenau vão ver que maioria dos caminhoneiros andam de chinelo ou descalço ainda mais com um calor destes.
    É lamentável temos pessoas mal educadas (grossas), mal informadas e mal treinadas como estas trabalhando num órgão tão importante como qualquer outro de respeito.

Deixe uma Resposta