• 08 set 2009
  • Postado por Tiago

a Leila Cordeiro

Acabo de saber que Leila Cordeiro (foto) e Eliakim Araújo, há 12 anos morando e trabalhando em Miami, pretendem voltar ao Brasil no ano que vem.

Santiago terá neta de Janete

Clair na equipe de sua nova novela

?Uma Rosa com amor?, novela de Tiago Santiago baseada no original de Vicente Sesso, exibido na Globo entre outubro de 1972 e julho de 1973, começa a ganhar maiores atenções por parte da direção do SBT.

Pra começar, Santiago terá o apoio de Renata Dias Gomes, neta de Janete Clair e Dias Gomes, na adaptação da história – uma ?comédia romântica excepcional?, declara o ex-contratado da Record. A sinopse já está pronta.

Já existe também uma lista de atores pretendidos. Os nomes sugeridos serão procurados nas próximas horas pela direção de elenco da Anhanguera. Tudo leva a crer que a equipe de direção de ?Uma Rosa com amor? será exatamente a mesma de ?Vende-se um véu de noiva?. Portanto, pouco tempo de folga entre uma produção e outra. Se tudo correr como se espera, as gravações terão início em novembro.

Curiosa a situação desta novela. Mesmo sem estar no ar, longe da estreia, já existe uma pressão sobre ela. Vai precisar dar audiência de qualquer jeito ? até para compensar os últimos fracassos.

Agora, é sempre bom lembrar que Tiago Santiago não é nenhum milagreiro. Trata-se de um autor ? como todos os outros, aliás ? que necessita de uma estrutura, composta por bons profissionais de diversas áreas,para montar suas novelas. Estrutura que estava à sua disposição nos tempos de Record. Resta saber se terá pelo menos metade disso no SBT.

Dificuldade

Para Vicente Sesso, autor do original de ?Uma Rosa com Amor?, um dos grandes desafios do SBT será a montagem do elenco. Em relação à personagem principal, Serafina Rosa Petrone, vivida por Marília Pêra na primeira versão, Sesso alerta sobre a importância da escolha de uma atriz que tenha ?tique de comédia?. Segundo o autor, a solução para o problema encontra-se na concorrência, mais precisamente no elenco da Rede Globo: ?Denise Fraga e Cláudia Rodrigues têm o perfil para viver Serafina?. Um sonho, portanto. Na verdade, são apenas sugestões, uma vez que ele não participa da escolha do elenco.

E-mail do Odilon

Depois do João Leite Neto, chega o protesto de Odilon Coutinho, ainda com vistas às comemorações dos 40 anos do ?Jornal Nacional?:

?Sei bem o sentimento do João Leite Neto. Senti o mesmo abandono. Entrei na Globo em 1976. Logo depois, fiz a reportagem para o JN com o Doca Street – entrevista inédita enquanto ele ainda estava foragido depois de matar Ângela Diniz. Fiz a entrevista com Franz Wagner, o carrasco nazista, matéria que foi levada ao ar em todo o mundo. Também fiz a entrevista na Suíça com Michel Frank, também fugitivo, depois de matar Claudia Lessin Rodrigues, todas levadas ao ar no Jornal Nacional e repetidas à exaustão.

Embora repórter especial do Fantástico em quase duas décadas, foram incontáveis as minhas reportagens exclusivas feitas para o JN. Parece que só tinham valor quando lá estavam Armando Nogueira e Alice Maria. Agora viraram pó, exatamente como as de outros tantos colegas que também foram simplesmente ignorados. Como eu. Odilon Coutinho?.

Fazenda virá com mudanças

A Record não se desligou do reality ?Fazenda?. Conforme noticiado, equipes do programa se alternam em Itu (SP), para que o retorno ao ar possa acontecer dentro do planejado, ou seja, no início de novembro. Mudanças são avaliadas e poderão atingir o pessoal que trabalha no campo de provas. Chris Couto, por exemplo, não deverá mais ficar responsável pelas gravações com os participantes. Caso a Record oficialize sua saída, fica a expectativa para o profissional que assumirá o seu posto.

Gato no telhado

A exemplo do que acontece com Hebe Camargo, o contrato do Ratinho com o SBT também caminha para o seu final. Hoje, como se sabe, ele passou a ser sócio dos seus programas na emissora.

Informa-se, no entanto, que o apresentador foi procurado recentemente por um diretor da Record. E, embora não tenha saído muito bem de lá, na vez anterior, dizem, já existe a disposição de botar uma pedra no passado.

Claro que, oficialmente, ninguém confirma nada.

Só nos resta acompanhar o desenrolar dos acontecimentos.

  •  

Deixe uma Resposta