• Postado por Tiago

INTERNA_17_base_carro-danificado-na-br-autopista-litoral_leitor-(2)

O pedregulho detonou o retrovisor e lascou a porta da caranga

Um retrovisor quebrado e uma porta lanhada estão tirando o sono do casal Rubens, 47 anos, e Leila Schlegel, 45. No mês passado o carro deles foi danificado ao passar pelo posto de pedágio de Araquari, que tá em construção na BR-101. Eles acusam a concessionária da rodovia, a Autopista Litoral, de não querer pagar pelo conserto do carango.

Rubens conta que sua mulher seguia de Curitiba pra Balneário Camboriú quando teve o carro atingido por uma pedrona, logo após o posto de pedágio em construção. O pedregulho acertou o para-brisa do Vectra, placa MSE 2035 (Balneário Camboriú), quebrou o retrovisor direito e resvalou na porta. Depois de encostar e analisar o preju, Leila descobriu que a pedra tinha vindo dos guichês em obras e pediu atendimento da Autopista.

?O funcionário deles olhou, constatou que era o problema de pedra de obra e garantiu que a empresa iria ressarcir o prejuízo?, relata o maridão. Rubens diz que o peão seria um tal de Gilberto.

Dias depois, o casal pediu os reparos à seguradora do carango e encaminhou o valor da franquia, de R$ 690, pra Autopista pagar. Na terça-feira a ouvidoria da concessionária informou, na caruda, que não vai ressarcir o prejuízo, alegando que a pedra seria de um veículo qualquer que passou por lá. ?Quer dizer: eles só têm a responsabilidade de cobrar, mas não a responsabilidade de limpar a pista e tornar ela transitável?, lascou Rubens, indignado.

Caso a concessionária não se mexa pra resolver o perrengue, o casal vai entrar na justiça.

Vai amargar o prejú

Ana Carolina, assessora de imprensa da empresa Autopista Litoral, confirmou que o casal Schlegel formalizou o reclamo e o pedido de ressarcimento.

A assessora fez questão de dizer que se os técnicos da empresa não tiveram provas de que o objeto estava na pista e foi arremessado contra o automóvel, então a empresa não tem como arcar com os prejuízos.

  •  

Deixe uma Resposta