• Postado por Tiago

Os milicos dengo-dengo encontraram na manhã de ontem o corpo de um jovem de 21 anos, que foi assassinado com 11 facadas. Os meganhas vinham recebendo denuncias anônimas de que um corpo tava mofando num matagal do loteamento Jardim Paranaense, em Navega, foram até o local e não deu outra: tava lá, estendido no chão, o corpo de Edson Tomasi, 21 anos.

O garotão tava num matagal próximo à rua Elson Renato Santos, com marcas de corte de faca em várias partes do corpo.

A suspeita é que o crime é mais um acerto de contas do mundo do tráfico, já que os tiras têm informações de que Edson era viciado em crack e birita.

Quatro dias

O assassino matou o coitado com 11 facadas, que acertaram o pescoço, peito, braços e pernas. Há mais de dois dias a PM tava recebendo denúncias anônimas e procurando o corpo nas redondezas. Segundo o laudo do instituto médico legal (IML), Edson tava no local há uns quatro dias.

A polícia encontrou no bolso da bermuda a certidão de nascimento do garotão e uma carteira de motorista de outra pessoa. Os investigadores ainda não sabem qual a ligação entre o dono da carteira e o morto.

Edson é natural de Nova Trento, mas a polícia localizou a família em Joinville. Segundo a cunhada do coitado, o cara saiu de casa para trabalhar em Camboriú há seis meses e nunca mais deu notícias. A família deixou ontem mesmo a cidade das flores para buscar o corpo no IML de Itajaí.

O crime acabou com o jejum de quase dois meses sem assassinatos na city. O último tinha sido o do menino Matheus Alves da Silva Araújo, 14, morto no pátio do hospital de Navegantes no dia 12 de maio.

  •  

Deixe uma Resposta