• Postado por Tiago

Leitora não conseguiu entender nada

Um cartaz colocado na porta da policlínica municipal do bairro Fazenda, na rua Vereador Milton Ribeiro da Luz, em Itajaí, tá confundindo a cabeça da leitora Karoline Schreiner, 20 anos. Karoline chegou na manhã de sexta pra tentar marcar um horário com o médico. Ela teve que esperar um bocado porque não compreendeu o significado do cartaz que dizia: ?Não temos ficha na porta para médicos por tempo indeterminado?. ?Eu fiquei ali esperando alguém chegar pra me explicar porque não consegui entender?, disse, contando que outras pessoas também não captaram o sentido do recadinho muito mal bolado.

Pelo o que Karoline entendeu, as fichas que determinam a ordem do atendimento tavam em falta na porta do postinho. Depois que recebeu a explicação de um funcionário, a rapariga soube o real significado. ?No fim, era porque não tem atendimento por enquanto?, falou.

Karoline ficou sem atendimento, já que os médicos tão atendendo só casos de gripe A. Agora vai ter que esperar até setembro. O pior é que tá precisando de um laudo médico.

É pra ajudar, diz coordenadora

Karina Rosa, coordenadora do posto, explicou que o cartaz foi colocado justamente pro pessoal não ficar igual uma estátua em frente ao postinho. ?O posto abre às 7 horas. Tem gente que chega antes ainda. Colocamos pra já dar uma explicação?, argumentou.

Karina esclareceu que o posto, um dos únicos que não encaminha os pacientes com suspeita de gripe A, tá enfrentando alguns problemas. Um deles é a demanda de pacientes e apenas um médico atendendo. Por isso, explica ela, foi resolvido junto com a secretaria de saúde pra atender só os casos da gripe porca e as urgências. ?Mas não deixamos de atender ninguém?, afirmou, contraditoriamente.

Esta semana, diz a coordenadora do postinho, a situação volta ao normal.

  •  

Deixe uma Resposta