• Postado por Tiago

INTERNA_13_meio_casa-da-cultura-dide-brandao-fechada-reforma---foto-felipe-VT-08-(8)

O prédio tá doente: pintura descascada, umidade, infiltrações e rachaduras nas paredes.

A revitalização da casa da cultura Dide Brandão, na rua Hercílio Luz, centrão de Itajaí, tá andando mais devagar do que tartaruga manca. Há mais de um ano o local tá fechado porque não tem mais condição de receber o povão.

Pintura descascada, umidade, infiltrações e rachaduras nas paredes. É o que se vê quando se passa em frente ao local. ?O prédio da casa da cultura é lindo, mas está deplorável. Fico imaginando o que não pensam os turistas que visitam a nossa cidade e se deparam com um lugar desse, fechado por falta de manutenção?, lasca a peixeira P.L.A., 24 anos, que procurou o DIARINHO pra reclamar da situação.

Devagar e sempre

Ane Fernandes, coordenadora da casa da cultura Dide Brandão, disse que na sexta-feira uma arquiteta de Floripa, especialista em patrimônios históricos, esteve na city peixeira pra dar uma olhada na situação e no projeto de restauração.

Ane contou que a arquiteta precisa dar o seu parecer e só depois disso é que o processo de licitação, que vai escolher a empresa que fará a obra, poderá ser aberto. ?Eu não posso afirmar uma data, mas estamos nos empenhando para que a obra saia do papel o mais rápido possível?, garantiu.

Segundo a bagrona, a restauração vai custar R$ 1 milhão. Parte desse recurso, cerca de R$ 400 mil, já tá em caixa através da lei federal de incentivo à cultura, chamada Lei Rouanet, que prevê desconto no imposto de renda pra empresas ou pessoas que queiram financiar projetos culturais. O restante da grana virá do governo estadual.

O prédio foi construído em 1913 e até 1982 abrigou o colégio estadual Victor Meirelles.

  •  

Deixe uma Resposta