• Postado por Tiago

As servidoras embuchadas da casa do povo peixeira tão soltando fogos depois que foi instituída a portaria nº 184/2009, que prorroga por 60 dias a licença maternidade, que era de quatro meses. O mesmo não pode fazer o resto da barnabezada que não foi incluída no pacote, pois ainda tá tramitando na câmara o projeto de lei de autoria do vereador Marcelo Werner (PCdoB), que estende o benefício a todas as servidoras municipais e também aumenta de cinco pra 25 dias a licença-paternidade.

O grande rolo é se o legislativo tem competência legal pra botar em pauta um projeto que pode aumentar os gastos do executivo.“Como a iniciativa de aumentar a licença-maternidade partiu do governo federal e está sendo acatada também pelo governo estadual, é natural que isso acabe chegando aos municípios. O prefeito Jandir só vai se opor se houver impedimento legal”, declarou o chefe de gabinete Edison D’Ávila.

A ideia de estender o benefício a todas as barnabés surgiu em 2008 com o vereador Laudelino Lamim (PMDB). Mas por ser na época eleitoral, ficou acordado que a proposta seria discutida este ano, para não ter caráter eleitoreiro. Por causa da enchente, o assunto ficou em segundo plano e a causa acabou sendo abraçada pelo vereador Marcelo Werner.

“Durante a campanha, participei de reuniões do conselho tutelar, em que foram discutidos os problemas das mães e pais que não têm tempo para os filhos quando eles nascem e os problemas que isso causa no futuro”, justificou o vereador. Ele disse que o aumento de 20 dias para os pais se licenciarem quando a companheira dá a luz ou adota uma criança, é para que eles tenham mais tempo pra se adaptar à chegada do novo membro da família e pra ajudar a cuidar do bebê. O projeto tá agora na comissão de legislação e justiça, presidida pelo Renato Ribas (PSDB) e com relatoria do Clayton Batschauer (PR), mas ainda não foi analisado. E só depois de checada sua viabilidade legal é que será posto em votação, e se aprovado, ainda estará sujeito à sanção do prefeito Jandir Bellini (PP).

  •  

Deixe uma Resposta