• Postado por Tiago

Casal navegantino aparaceu na redação do DIARINHO lá do outro lado da vala pra reclamar dos carros de som em sua terrinha. Com medo de serem reconhecidos pelos trabalhadores do ramo e levar um cambau, pediram para não serem identificados.

O maridão dengo-dengo diz que não suporta mais tanta barulho pelas ruas da cidade. O caras botam o volume nas alturas e saem incomodando todo mundo.

“A gente já fez várias reclamações. Não adianta”, desabafa a esposa. Para ela, o som alto é uma falta de respeito com o cidadão e implora para que algo seja feito para melhorar a barulheira.

Póóódi denunciar na prefa

Edilson Joaquim Couto, diretor de fiscalização da prefeitura de Navegantes, garante que não recebeu nenhuma denúncia em relação ao veículos de propaganda sonora no município.

Ele diz que a prefeitura botou ordem na casa e hoje em dia, pra poder botar a boca no trombone nas ruas de Navegantes, é necessário um alvará.

Para ter a licença, a pessoa que vai dirigir o veículo, seja carro, moto ou caminhão, deve apresentar a carteira de motora na fiscalização, juntamente com o CPF, RG e mais um laudo da Fuman, Fundação Municipal do Meio Ambiente de Navega.

Segundo Edilson, há algumas regrinhas que limitam o uso dos carros de som. O horário é comercial, das 8h da manhã até o meio dia, e depois das 14h até às 18h. A pessoa autorizada pode circular por qualquer lugar da city. No entanto, é preciso bom senso, alerta o diretor de fiscalização. “Perto de hospitais e escolas, por exemplo, a gente pede que baixe o volume”, afirmou.

Onde denunciar

Viu algum carango de som passando dos limites? Então ligue pro 3342-9500 e denuncie a sacanagem pra fiscalização da prefa.

  •  

Deixe uma Resposta