• Postado por Tiago

Os tiras da polícia civil de Barra Velha prenderam na manhã de ontem Wilson Adriano Nunes, 31 anos, acusado de ter metido um assalto a um posto de gasosa da terrinha há pouco mais de um mês.

O malaco tava fugido da penitenciária de Florianópolis desde 2001, e acumulou no período cinco fumadas da justa por assalto e porte ilegal de armas. O bandido teria metido o crime, ajudado pela própria companheira, Adiléia da Silva Porto, 27, funcionária do posto, e pelo bandidinho Abneir da Silva Porto, 21, o Bena.

O assalto começou a ser desvendado com a prisão de Abneir, que é irmão de Adiléia. A prisão rolou no dia 18 deste mês, no bairro Nossa Senhora das Graças, em Itajaí.

Com a prisão do mequetrefe, a polícia descobriu o paradeiro de Adiléia da Silva Porto, 27, que tava morando em Barra Velha. A mulher recebeu o teje preso, acusada de receptação de porcaria roubada.

Na casa onde ela morava foi encontrado um celular catado no assalto. Durante o crime, os bandidos fugiram levando cinco celulares e um computador. Como Adiléia trabalhava no posto, a polícia suspeita que ela deu a ficha pros bandidos. Apesar da suspeita, a mulher nega o envolvimento no crime.

Ao chegar à casa da safada, a polícia acabou encontrando Wilson. O cabra até tentou dar um migué nos tiras, usando um nome falso, mas não teve jeito. Os policiais o levaram para delegacia, onde descobriram que ele tava enrolado até o pescoço com o assalto ao posto.

Wilson fugiu do cadeião de Itajaí em 2001, foi preso e levado para a penitenciária de Florianópolis, de onde também escapou no mesmo ano. De 2001 a 2007 o bandidão colecionou cinco pedidos de prisão por assaltos e porte ilegal de arma, sendo um em Brusque, dois em Floripa, um em Gaspar e outro em Itajaí. Como tem três filhos com idade que variam de três a cinco anos, as crianças foram encaminhadas para o conselho tutelar.

  •  

Deixe uma Resposta