• Postado por Tiago

Uma baita sacanagem feita pela Casan pegou alguns moradores da Terrinha do Pirão desprevenidos. A estatal, que não atua mais em Barra Velha desde o mês de setembro do ano passado, emitiu boleto bancário com a conta da água pra população nos meses de outubro e novembro. Agora, a prefa e a empresa terceirizada que assumiu o trampo estão tendo que correr atrás dos moradores pra saber quem pagou ou não a taxa. Em fevereiro, os que não pagaram as contas terão sua água cortada. Quem pagou pra Casan não precisará pagar novamente.

O rolo todo iniciou no ano passado, quando a prefa da Barra Velha encerrou o contrato de abastecimento de água com a Casan. Em outubro, a empresa terceirizada Enops Engenharia passou a cuidar do abastecimento de água na city, temporariamente, até que a prefa decida se opta pela criação de uma autarquia, de uma empresa de gestão compartilhada ou se que terceiriza o trampo. Neste caso, qualquer empresa pode participar da licitação, inclusive a Casan. Vencerá quem apresentar o menor valor.

No entanto, a Casan continuou enviando a conta de água pros moradores da terrinha, mesmo sem realizar mais o serviço. A prefa emitiu vários recados através de uma rádio da cidade, pra galera não pagar este boleto, mas alguns desavisados caíram no golpe.

Segundo o engenheiro da Enops, Thiago Ramos Eyng, as principais vítimas foram os veranistas que não faziam ideia do que tava rolando na city. “Não temos o número certo de pessoas que pagaram a taxa da Casan. Mas temos uma inadimplência com a nossa empresa de cerca de 30%. Deste número, algumas pessoas podem ter quitado a dívida com a Casan, mas outras podem simplesmente não ter pagado pra ninguém”, explica Thiago.

Não precisa pagar dinovo

Pra conter os ânimos mais afoitos, a prefa e a Enops decidiram que, quem pagou a taxa da Casan não precisará pagar a conta de água mais uma vez pra prefa. Basta apresentar o boleto pago à Casan dos meses de novembro e dezembro no escritório da Enops, que fica na rua Carlos Maia, no centro. Ainda dá pra tirar dúvidas pelo (47) 3456-0085. Se o morador não apresentar o comprovante do pagório, o líquido precioso da sua baia será cortado em fevereiro.

O procurador geral de Barra Velha, Eurides dos Santos, afirmou que a prefa já emitiu uma notificação contra a Casan, pedindo pra que a grana paga seja repassada pra prefa. “Eles não podem fazer isso. É crime. E tudo o que nos alegaram é que houve um erro no sistema deles”, disse o dotô.

  •  

Deixe uma Resposta