• Postado por Tiago

INTERNA-8-ABRE-g---casas-invadidas-por-vandalos---brigtte-bardot-(14)

Casinhas são alvo de vândalos e usuários de porcariada

Imagine você ser obrigado a sair de casa e depois ver a sua baia ser detonada por vândalos e usuários de tóxicos. É por essa situação que estão passando famílias retiradas do loteamento Jardim Denise, do bairro Barranco, em Balneário Camboriú. As 40 pessoas continuam morando em quitinetes improvisadas enquanto a prefa não decide o que fazer com uma pedrona de umas 80 toneladas que ameaça cair em cima da baiucas.

A dona de casa Leonir Dutra, 51 anos, tá amargando um preju danado. Conta que sua casa, onde morava com o marido e três filhos, tá sendo depenada aos poucos. A cada visita que faz descobre uma peça a menos. Os salafrários já levaram chuveiro, fiação, janela e cano. ?Falaram que iam pôr um guarda, mas até hoje ninguém foi cuidar de lá?, contou.

Katiane Talasca de Lima, 18, também tá penando com a promessa não cumprida dos barnabés. Na casa dela alguns vagabundos até deixaram pelo chão restos de crack e cachimbos usados pra fumar a porcariada. ?Se eu tiver que voltar pra casa, quero que eles entreguem minha casa do jeito que deixei?, disse Katiane.

A diarista Lenir Godóis, 28, afirma que até os bichinhos de estimação estão abandonados lá. Ela teve que abrir mãos dos seus três cães e dois gatos, pois não são permitidos animais no hotel. Mas conta que só topou deixar os bichinhos pra trás porque recebeu a promessa que eles seriam bem cuidados. ?Disseram que iam chamar a SOS animal pra cuidar dos cachorros, mas não foi isso que aconteceu. Eles estão tudo jogados por lá?, desabafou.

Não sabia de nada

Os abobrões garantiram que não tavam sabendo que as casinhas tavam sendo tomadas por vândalos. Nilson Probst, secretário de segurança e integrante da defesa civil e o secretário de desenvolvimento social, Luiz Maraschin, prometeram pedinchar pra galera da comissão de contenção da ocupação irregular e degradação ambiental (Cuida) dar uma passada no local pra averiguar a denúncia e impedir mais vandalismo. ?Isso é um caso muito grave. Caso a denúncia seja verdadeira, vamos solicitar que sejam tomadas as providências cabíveis?, lascou Maraschin. Quanto à possibilidade de se colocar um guardinha por lá, os dois abobrões tiraram o corpo fora e disseram desconhecer a proposta.

Relembre

Em 27 de maio, técnicos da prefa constataram que uma pedrona de 80 toneladas e outras duas menores estão quase caindo do morro em cima das casinhas do loteamento. Dez famílias foram levadas pras quitinetes alugadas. Desde então, está cogitada a explosão das pedras e a retirada de outros moradores das áreas de risco, mas até hoje nada foi resolvido.

  •  

Deixe uma Resposta