• Postado por Tiago

INTERNA-ABRE-PAG-22-JacquelineSilva_KirstinScholtz

Barriga-verde tem chance de se classificar depois das duas etapas brazucas

A principal surfista catarinense da atualidade, a manezinha Jacqueline Silva, vai tentar garantir aqui no Brasil uma das seis vagas pro WCT 2010, a divisão de elite do surfe mundial. Pela primeira vez na história, um evento do WQS feminino, a divisão de acesso do surfe, não será no Havaí, mas sim em ondas brazucas, e Jacque terá que fazer bonito pra mandar bem em casa.

A primeira das duas etapas da ?perna brasileira de fim de ano? da Associação de Surfe Profissional na América do Sul começa no dia 29 de setembro, com o Local Motion Guarujá Surf Pro, que vai até dia 4 de outubro, na praia do Tombo, em Guarujá, no litoral paulista. A definição das seis classificadas pra elite em 2010 será no Oakley apresenta Rio Surf Pro International, nível cinco estrelas, de 5 a 11 de outubro, na praia do Arpoador, no Rio de Janeiro.

Junto com Jack Silva, a paranaense Bruna Schmitz e a paulista Cláudia Gonçalves são as únicas brasileiras com chances matemáticas de ingressar entre as seis melhores do WQS 2009 na capital carioca. Elas terão que treinar bastante, pois a concorrência promete ser forte. Quase toda a elite feminina mundial confirmou presença no Rio de Janeiro e chegar nas cabeças não será tarefa fácil.

Depois das duas etapas brazucas, ainda vai rolar mais uma competição de nível seis estrelas no Canadá, distribuindo 2500 pontos no ranking.

Mas o título do WQS será decidido só após as quatro etapas de mesmo nível, que valem 3500 pontos, em praias com potencial de altas ondas, nas Ilhas Canárias, Califórnia e duas no Havaí, em Haleiwa e Sunset Beach, ambas na ilha de Oahu.

  •  

Deixe uma Resposta