• Postado por Tiago

INTERNA-_base_nota-nova-50-reais_reprodução-banco-centra-l

A nota nova de R$ 50 é outra cédula que, junto com a de R$ 100, começa a circular em junho, pelas previsões do ministro Guido Mantega, da Fazenda. Ela é um pouco menor que a garoupa e manterá a cor amarelo-terra, quase bege. Terá 14,9 centímetros de largura por sete centímetros de altura. No tamanho, fica muito parecida com o Euro.

A onça continua como símbolo do cinquentinha. Mas agora não tá mais de viés, como na nota atual. Ela fica na horizontal, com uma carinha de gato doméstico que quer leitinho e com as patonas apoiadas em um tronco de árvore. Do lado direito da nota tem outra onça, menorzinha ? essa sim, com cara de aterradora, no meio de um capinzal. Uma mancha clara no meio da nota separa a figura dos dois animais. Um selo holográfico, tipo três dimensões, também foi colocado na cédula. As palavras ?cinquenta reais? tão escritas no canto inferior direito e o numeral 50 aparece nos dois cantos da parte superior (maior no canto esquerdo).

No lado da efígie da República, que é o carão da moça, a casa da Moeda também vai colocar um selo holográfico pra impedir as falsificações. A onça também aparece, com

metade do rosto, na parte esquerda da cédula. O numeral 50 tá menor, mas bem mais visível, escrito numa letra mais grossa no canto inferior esquerdo e no canto superior direito.

  •  
  • Postado por Tiago

Pra você não virar vítima de falsários que certamente vão aproveitar o anúncio de que vai mudar a forma do dinheiro no Brasil pra tentar passar cédulas fajutas, o DIARINHO continua a série Nota por Nota. Nesta edição, você vai ver a imagem frente e verso da cédula de R$ 50 e conhecer detalhadamente o que pinta no novo desenho gráfico. Na edição de ontem, foi apresentada a roupinha nova da garoupa, de R$ 100.

Se você é comerciante ou de alguma forma lida diariamente com dinheiro, recorte as dicas que seguem e as mantenha sempre por perto. Caso algum safado apareça dizendo que tem nota nova, você vai saber se o cara tá de sacanagem ou não e pode lhe dar um corridão.

  •  
  • Postado por Tiago

O repique da Bovespa

O primeiro pregão de fevereiro decidiu dar um alento aos investidores a partir de boas notícias vinculadas ao noticiário local e no setor externo. Mas durou pouco. Agora, já parece um consenso para os grafistas que a baixa está a caminho. A Bovespa, após consolidar um suporte na faixa dos 64.500, não teve forças para repicar, apesar do estado sobre-vendido. Esse é um comportamento típico de baixa, com quedas fortes e com volume e repiques fracos com baixo volume.

A situação externa

O produto interno bruto (PIB) americano apresentou forte expansão no quarto trimestre do ano passado, apesar do resultado anual ter ficado em -2,5 %. As medidas do presidente Obama, no que se se referem ao orçamento, deixam claro que as medidas que estão impulsionando a economia não podem parar (ainda). Em resumo, o momento é de severidade na condução da política econômica e aumento de impostos na terra do Tio Sam.

Reformulação do sistema financeiro

O assunto que vai dar muito pano para manga é a proposta de regulamentação do sistema financeiro internacional. Uma necessidade, sem dúvida, que demanda esforços urgentes de todos os países que neste momento têm feito excessivos gastos para a manutenção da atividade econômica a custo dos seus orçamentos. Esses déficits são outro problema que terão que ser tratados em paralelo, para que não gerem novas especulações em um momento ainda delicado para a economia mundial.

As mudanças propostas…

… vêm em linha com uma política de restrição dos grandes salários dos executivos, que ganham por resultados e acabam gerando distorções nas políticas de condução dos bancos. Ocorre que, teoricamente, os executivos focam grandes ganhos no curto prazo e assim bombar seus salários. Então, entre as bolhas imobiliárias e derivativos que se formaram, acabaram por elevar sobremaneira estes ganhos que geram maior risco na condução do sistema de maneira geral. Na verdade estamos falando na ponta do iceberg…

Desvalorização do Real

A coluna já comentava a pancada que o setor exportador vem passando na gestão do governo Lula. Este assunto vem em linha com o crescente déficit das contas públicas brasileiras. Entretanto, o que o setor busca, na realidade, é uma desoneração dos tributos para a exportação. O certo é que ainda tudo está incerto nesta matéria. Há expeculações, apenas, de que novidades deverão aparecer nas próximas semanas.

Entenda o economês

Mercado sobre-vendido: trata-se de uma análise que operadores fazem com o índice de força relativa (IFR) para tomada de decisão. Por definição, acima dos 70 pontos, o mercado pode ser considerado “comprado”, sugerindo um ponto interessante de venda, e oscilações abaixo dos 30 pontos indicam que o mercado pode estar “sobrevendido”, indicando um possível ponto de compra.

Suporte: A zona de suporte indica uma área de congestão onde as compras e vendas se balizam no aguardo de condições mais propícias para avanços a novas áreas de resistências, dentro do dia a dia do mercado acionário. É algo assim: os investidores aguardam para ver se vale a pena comprar ou vender ações.

Edward Mundy é consultor financeiro da Mundy Intermediação & Finanças Corporativas [edward@mundyintermediacao.com.br / www.mundyintermediacao.com.br]

  •  
  • 05 fev 2010
  • Postado por Tiago

A direção da Sol Linhas Aéreas tá a fim de disponibilizar voos de Navegantes a Curitiba ou a Cascavel, no oeste paranaense. Marcos Vale, presidente da Sol, apresentou esta semana a proposta pra diretoria da associação Comercial e Industrial de Navegantes

  •  
  • Postado por Tiago

DIARINHO vai ensinar como reconhecer cada uma das novas cédulas

Se você é um daqueles que tá assustado com o anúncio do governo de que as cédulas do real serão trocadas, pode relaxar. As mudanças começam apenas em junho deste ano e vão continuar devagarin, devagarin, até 2012. Além disso, o ministro Guido Mantega, da Fazenda, afirmou que o dinheiro velho vai continuar ainda por um tempo convivendo numa buena com as novas cédulas.

A alegação do governo é que a mudança vai dificultar a vida dos falsários que vivem reproduzindo e jogando na praça dinheiro de mentirinha. Por isso, as primeiras notas novas a entrarem em circulação serão as de R$ 100 e de R$ 50. A garoupa e a onça são as preferidas da bandidagem quando o assunto é falsificação. Elas começam a ser substituídas a partir de junho deste ano.

Em 2011 serão as notas de R$ 20 e R$ 10 que entram na parada. As de R$ 5 e de R$ 2 têm previsão de troca para 2012.

Guido Mantega afirma que a impressão da cédula será com tinta especial, difícil de reproduzir e que altera as tonalidades conforme o ângulo de visão. Coisa de primeiro mundo.

Além disso, haverá um selo holográfico, tipo daquele que tem na nota de 20 pilas e que ninguém ainda conseguiu falsificar. Também mudou a marca d’água, que é aquela imagem fantasma que a gente vê quando põe a nota contra a luz.

Outra mudança é nas dimensões do papel. Cada valor terá um tamanho diferente. Isso é pra ajudar os cegos a identificarem melhor o tipo de nota.

DIARINHO vai mostrar nota por nota

Pra ajudar você a conhecer o novo dinheiro, a partir desta edição o DIARINHO exibe a imagem frente e verso de cada uma das cédulas, com explicação sobre o que pinta no novo desenho gráfico.

A intenção é evitar que o povão caia na lábia de algum salafrário que queira empurrar dinheiro fajuto dizendo que é a tal da nota nova.

Garoupa tá entre as primeiras da mudança

A cédula da nota de R$ 100 é a maior de todas. Vai ter 15,6 centímetros de largura por sete centímetros de altura. Não vai ter mais as texturas no papel, mas vai manter a mesma cor. Só a graduação dos contrastes é que mudou. Ficou mais suave.

No lado que vai a garoupa desenhada, irá um selo holográfico, que é uma imagem tipo três dimensões. Nesse lado aparece também uma outra garoupinha.

Na face que tem o carão de uma moça, que é a tal efígie da República, vai outro selo holográfico e um monte de firulas que dão ideia de mar, habitat natural da garoupa.

  •  
  • Postado por Tiago

INTERNA_abre-direita_tiberio-testoni_foto-tito-livius

Tibério, do Sindcombustíveis, espera uma freada no aumento do preço da gasolina

O ministro Guido Mantega, da Fazenda, anunciou que a partir desta sexta-feira o governo diminui em oito centavinhos o valor da contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre a gasolina. O empresário Tibério Testoni, vice-presidente do sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do Litoral de Santa Catarina (Sindcombustíveis) e dono do posto Fazendão, de Itajaí, gostou da medida e acredita que ela ajudará a conter o aumento da gasosa.

A alíquota do imposto sacana cai de 23 pra 15 centavos por litro de suco de petróleo. O objetivo da redução da Cide, afirma mantega, é mesmo dar um freio no aumento do combustível. Depois que o governo anunciou que a partir de fevereiro iria diminuir a quantidade de álcool na gasolina, as distribuidoras não perdoaram e começaram uma escalada de aumento. O litro do combustível, que há três semanas era vendido nas bombas a uma média de R$ 2,49, agora está sendo comercializado até a R$ 2,69 em Itajaí.

Tibério acredita que a redução do imposto tende a fazer com que o preço do litro da gasosa peixeira estacione e não chegue aos R$ 2,80, como estavam esperando os empresários do setor. Ele, no entanto, lamenta que a redução vá apenas até abril, quando a gasolina volta a ter mais adição de álcool.

Pro dirigente do Sindcombustíveis, além de manter a redução da Cide, o governo deveria controlar o preço do álcool combustível. ?Assim como controla a da gasolina?, sugere. Somente desta forma, acredita, seria possível conter os aumentos do combustível. ?Senão, eles aumentam e quem é taxado de ladrão somos nós, os donos dos postos?, completa.

  •  
  • Postado por Tiago

Tá a fim de trocar o pau velho ou comprar o primeiro carrinho usado? Então aproveite que, de hoje até domingo, 21 garagens de Itajaí e uma de Balneário Camboriú estarão participando do Hiperfeirão de Veículos da BV Financeira. “Serão mais de 600 carros seminovos sendo oferecidos”, informa Tiago Fattori, organizador da feira, que acontece no Centreventos de Itajaí, mais conhecido como parque da Marejada, no finalzinho da avenida Beira-rio.

Além da grande variedade de carangos e da fome dos garagistas de querer vender a todo custo, a BV promete financiamentos em até 60 vezes com taxas menores do que as praticadas no mercado. “E a primeira parcela pra quem financiar será paga somente depois da Páscoa”, ressalta Tiago, que espera um público de aproximadamente duas mil pessoas na feira.

O negócio pode ser feito no próprio Centreventos, que nesses três dias vai ficar aberto das 9h até a hora em que começa o Jornal Nacional, da Globo.

  •  
  • 04 fev 2010
  • Postado por Tiago

As multas aplicadas pelos fiscais da Receita Federal, no ano passado, chegaram à cifra de R$ 90,39 bilhões. O anúncio foi feito pelo secretário do órgão, Otacílio Cartaxo, e pelo sub-secretário de fiscalização da Receita, Marcos Neder

  •  
  • Postado por Tiago

INTERNA_abre-direita_tomate_internet

Vilão: tomate foi o produto que mais variou

Pra comprar os itens da cesta básica, o itajaiense vai gastar entre R$ 49,93 e R$ 70,55. Assustado com a diferença de preços? Pois foi isto que os técnicos da procuradoria de Defesa do Consumidor (Procon) da prefeitura de Itajaí encontraram esta semana nos principais supermercados da cidade. ?Esta grande diferença se deve ao fato da pesquisa não considerar a marca, somente o produto disponível com o menor valor, e neste caso preço nem sempre é tudo?, ressalta o advogado Rafael Martins Seara, chefão da Procon.

Os fuçadores da procuradoria pesquisaram os preços de 21 produtos alimentícios e de higiene pessoal e da casa. O vilão desta pesquisa foi o tomate. Ele apresentou variação de preços entre um mercado e outro que chegou a 134,65%. O papel higiênico veio logo em seguinda no ranking dos itens com maior diferença: 120%.

Rafael explica que na pesquisa não é levada em conta a marca ou a qualidade dos produtos e sim o menor preço. ?Por isso, a dica é pesquisar, comprar barato, mas sempre estar preocupado com a qualidade do que está levando para casa?, observa.

A pesquisa é feita todo mês e tem como objetivo divulgar hábitos inteligentes de consumo no povão, além de promover a concorrência entre os mercados.

Nem tudo que reluz é ouro

O chefão da Procon alerta o povão pro agá que alguns comerciantes costumam dar na hora de fazer ofertas de produtos, do tipo ?pague dois e leve três?. ?Esses produtos podem estar com o prazo de validade no limite ou até mesmo com outro problema que o comerciante não informa ao consumidor?, ressalta Rafael.

Conferir o prazo de validade da mercadoria e checar se a lata ou a caixa não está amassada ou furada são alguns procedimentos que o povão deve ter como regra na hora da compra, principalmente das promoções. ?Redobre os cuidados para não colocar a saúde da sua família em risco e tampouco ter que jogar o produto fora depois de tê-lo comprado?, afirma o advogado.

  •  
  • Postado por Tiago

PRODUTOS

ANGELONI

COMPRE FORT

COMPER

MINI PREÇO

XANDE

MAXXI

AÇUCAR – Kg

2,49

2,25

2,19

1,99

2,29

1,94

ARROZ – Kg

1,99

1,63

1,63

1,79

1,69

1,59

FARINHA DE TRIGO – Kg

1,59

1,19

1,19

1,25

1,09

1,02

FEIJÃO – Kg

2,65

1,59

1,59

1,79

1,99

1,39

BANANA CATURRA – Kg

1,65

1,15

1,15

1,09

1,35

0,97

BATATA LAVADA – Kg

2,98

2,28

2,28

2,98

2,84

2,59

CEBOLA – Kg

2,98

1,78

1,98

2,28

1,98

1,77

TOMATE – Kg

2,98

1,79

1,98

1,99

1,78

1,27

CAFÉ – kg

4,99

4,15

3,98

4,39

4,59

4,59

CARNE (maminha) – Kg

16,98

14,90

n/d

17,98

16,98

14,35

LEITE C – LITRO

1,30

1,09

1,13

1,49

1,28

1,38

MARGARINA – 500 Gr

1,39

1,09

1,29

1,24

0,99

1,08

MACARRÃO – 500 Gr

1,39

0,99

1,15

1,29

1,19

0,89

ÓLEO SOJA – 900 Ml

2,59

2,15

2,19

1,99

2,49

2,10

PÃO FRANCÊS – Kg

6,50

5,48

5,48

5,78

5,95

n/d

SABÃO EM PÓ – Kg

3,25

2,94

3,09

2,99

2,79

2,48

SABÃO BARRA – 1 kg(5unid)

5,39

3,74

3,49

3,65

3,99

2,68

DESINFETANTE – 500 Ml

1,65

1,29

1,89

1,25

1,25

1,18

PASTA DE DENTE – 90 Gr

1,19

1,19

1,28

1,25

1,15

1,02

SABONETE – 90 GR

0,63

0,59

0,59

0,63

0,75

0,51

PAPEL. HIG. 4 ROLOS – 30Mts

2,35

1,08

1,94

1,06

1,19

1,08

  •  
« Página AnteriorPróxima Página »