• Postado por Tiago

Dia 15 de maio de 1999

O prefeitaredo desse Brazilão, uma tropa de mais de três mil, acampou em Brasília.

Motivo: pressionar o FHC, pedindo “um dinheiro aí”.

xxx

Pelo visto, o FHC não deu muita bola pra eles, pois, só depois de muito nhã, nhã, nhã, concordou em receber uma reduzida comissâo deles…

xxx

Eu sempre disse e continuo dizendo: se eu fosse presidente, governador, no dia que chegasse um prefeito no meu gabinete, pedindo dinheiro, eu corria com ele.

Isso porque todo mundo sabe que, após a reforma da divisão do bolo, depois que passou a vigorar a atual Constituição Federal, quem ficou com a melhor fatia foram os municípios.

xxx

Mas o que é que aconteceu?

Prefeito que nunca vira tanto dinheiro na sua vida, passou a gastar a moda louca.

Encheram as prefeituras de gente. Hoje, qualquer prefeiturazinha, tem 300, 400 empregados.

Claro que, nessa, não há dinheiro que chegue…

xxx

Outra dos prefeitos acampados em Brasília: querem aumento da Taxa de Iluminação Pública. Tributo que eles estão cobrando ilegalmente e que o povo só ta pagando, porque a justiça de Santa Catarina, dando razão ao Toninho Malvadeza, tá se amarrando pra julgar…

  •  
  • Postado por Tiago

Dia 12 de maio de 1999

A lamentável ocorrência do fim de semana, quando aqui em Balneário quatro crianças morreram queimadas num barraco na beira da 101, tem que ser severamente apurada, e cabeças têm que rolar.

Porra, o DIARINHO descobriu que na sexta, dois dias antes da desgraça, o Dr. Juiz de Direito de Menores, determinara ao conselho tutelar a localização das crianças.

Domingo elas morrem queimadas.

Que houve?

O cartório deixou de expedir o mandado do Dr. Juiz?

Ou foi o conselho tutelar que recebeu o mandado e o não cumpriu?

Se foi assim, porque o conselho não cumpriu?

Tudo isso tem que ser apurado. E direitinho…

Como deve ser apurada a causa do incêndio, com todos os requintes de criminoso.

Pra mim, confesso, já tenho preconceito contra essas merdas de conselho tutelar. Pra mim, é tudo burrocrata que tá lá é pra mamar o salário no fim do mês e o resto que se foda.

Não sei se em Balneário é assim. Em Itajaí é.

Dia desses ainda contamos que uma pessoa aqui do jornal precisou do conselho tutelar de Itajaí, na última quinta-feira santa. Bateu com o nariz na porta. Não tinha um sacana lá pra atender. Ligou pra um conselheiro, por recomendação de um amigo. O conselheiro atendeu no seu celular e, quando viu que era pepino, desligou, o irresponsável.

É por isso, e pelo que vimos de menor abandonado em Itajaí, que temos essa imagem do conselho tutelar.

De qualquer forma, o caso aqui de Balneário não poderá ficar impune.

  •  
  • Postado por Tiago

Dia 11 de maio de 1999

Continuação da edição anterior

O DIARINHO, como costuma dizer o meu amigo Stalin Passos, é como o sal na terra. Ou como diz o Doro de Nova Trento: “ainda bem que tem o DIARINHO, sinão…” e por aí afora.

Achamos que, combatendo erros, fazemos melhor que o “puxa-saco”, o interesseiro, que elogia mesmo sabendo que a coisa tá mal.

Ainda mais quando assim agimos, escrevendo a verdade, não negando a ninguém o esclarecimento ou a resposta. Isso com altivez, é claro.

Porque pra nós, autoridade, abóbora, seja quem quer que enrole, que sonegue, dificulte informações, mandamo-las “infiar”… Não pro soberba, mas por altivez.

No tocante às comparações entre Itajaí e BC, essas são fatais. Primeiro, pela vizinhança.

Segundo, porque vivemos praticamente nas duas cidades. Terceiro, porque circulamos nas duas, fazemos jornal nas duas e, por isso, as comparações são fatais.

Reconhecemos, às vezes preconceituosas, por morarmos no Itajaí e trabalharmos em Balneário.

Tipo, achar a boazuda da mulher do vizinho melhor que a “genuína” lá de casa. Ou a laranja-lima do quintal do lado mais doce que a do nosso.

Isso, o Freud e o Alburquerque já explicaram há um caralhão de tempo.

Ou como diria o Boca Barbeiro (filho do Miguel-da-Linha): “mulhé dos outros é como biscoito torradinho no vidro da prateleira da padaria…”.

No mais, obrigado cara leitora.

Volte sempre.

Até mesmo pra puxar a nossa orelha de Midas, tantas vezes quantas você quiser. Porque achamos, de todo coração, que você está nos ajudando.

Por isso, querida leitora, você, a partir deste instante, passa a ter cadeira cativa (acolchoada e tudo) no nosso coração. Bem do lado da vereadora Cristininha Fischer, do Gil, do Lorenzatto, do Cavalcanti e, dentre outros que seria cansativo enumerar, o Silvio e a Liege Sandri.

  •  
  • Postado por Tiago

Dia 11 de maio de 1999

Eu sempre tenho dito, recomendado e cobrado da viadagem do nosso DIARINHO, um apreço, uma atenção – cumulada de gentilezas – além de um tratamento todo especial pro nosso leitor, pro nosso assinante e pro nosso anunciante…

E por que isso?

Porque é graças a eles que o DIARINHO ostenta, hoje, a condição invejável que, muito poucos, mais muito poucos mesmo, jornais no Brasil ostentam: a de órgão independente, graças ao leitor, aquele que vai todo dia nas bancas e compra um exemplar, aquele que paga pra receber todo dia, de manhãzinha o seu DIARINHO, quentinho, aquele que investe na publicidade do nosso jornal.

E neste contexto, sempre demos atenção toda especial as cartas do leitor, principalmente aquelas que apontam erros, fazem críticas, dão sugestões..

E foi com este espírito que recebemos, lemos, publicamos e hoje comentamos carta (e-mail) da nossa querida leitora jeanine@brsdinrt.nrt, que saiu na nossa edição de ontem.

Pras quem não leu: a leitora diz que gosta muito do DIARINHO, mas recrimina “essa mania de vocês de ficar falando mal da minha cidade, Itajaí. Tipo, fazendo comparações com o B.C…”

Olha leitora, confessamos que, às vezes, também não gostamos de fazer isso. Mas tem hora que isso tem que ser feito.

E sabe por quê? Porque pra puxar o saco tá cheio.

Infelizmente!

Pois comunicador que elogia pra ganhar uma casa no loteamento Celeste Girardi; ou que puxa o saco do rei pra garantir emprego de dentista pra sua mulher, tipo assim, tá cheio.

Agora, chamar os caras de feios, isso só o DIARINHO… Modéstia à parte!

Continua na próxima edição.

  •  
  • Postado por Tiago

Dia 10 de maio de 1999

Quando, em 1954, deram um tiro na perna do jornalista Carlos Lacerda e mataram o major da aeronáutica, Rubens Vaz, na rua Toneleiros, no Rio de Janeiro, ninguém, a princípio, sequer ousou pensar que o inquérito da Base aérea do Galeão, instaurado para apurar o fato, chegasse até o porão do Palácio do Catete.

E culminasse com o suicídio do presidente Getúlio Vargas.

No final, conclui-se que o crime da Toneleiros tinha sido praticado por gente da guarda pessoal do presidente.

Seu desfecho faz parte da história: Getúlio, envergonhado, deu um tiro no coração.

xxx

Trinta anos mais tarde, quando a revista Veja publicou a entrevista com Pedro Collor denunciando o irmão, o esquema do PC Farias, muita gente achou que aquilo era coisa de marido traído.

Deu na merda que deu. Collor foi catapultado do Alvorada.

Agora, quando disseram pro FHC que os brucutus da polícia Federal e os truculentos Procuradores de Justiça tinham ido lá no apartamento do Chiquinho Lopes, tadinho, e apanhado uma porção de documentos comprometedores, o FHC, que fazia turismo na Alemanha, se encrespou. E teve a desfaçatez de dizer que aquilo era uma barbaridade, era uma volta ao tempo do arbítrio.

Imagina, fazerem aquilo pro Chiquinho, tadinho, que frequentava a copa e a cozinha do Alvorada… rapaz sério.

Olha podem crer: se a CPI dos bancos não botar o rabo entre as pernas, não se acovardar e ir em frente, toda essa bandalheira do banco Markas, banco Centra, mudança de câmbio, o caralho, vai respingar no Alvorada.

Podem crer!

Pra mim, isso tudo é uma terceira versão atualizada, made in Brazil, de um velho filme que eu já vi por duas vezes e cujo enredo todos conhecem.

  •  
  • Postado por Tiago

Dia 9 de maio de 1999

Pra mim, o governador Esperidião Amin não só exagerou quando disse que o catarinense ama o automóvel, como poderá estar arrumando sarna pra se coçar, com esse negócio de trazer a Ford pro nosso estado.

Vocês não acham?

xxx

Pra mim, se a jogada da Ford fosse séria, o governo do Rio Grande do Sul, que não é bobo nem nada, não deixaria a montadora sair de lá.

Vocês não acham?

xxx

Pra mim, coisa enjeitada por gaúcho não serve pra catarina.

Vocês não acham?

Não é Macieira? Não é Breno Kolling?

Vocês não acham?

xxx

Pra mim, o governador Amin, ao invés de ficar aí arretando os gringos da Ford, pra trazer uma de suas fábricas para aqui, deveria era bolar um projeto pra beneficiar as pequenas empresas de Santa Catarina, que são as grandes empregadoras. São as maiores empregadoras, não só na nossa Santa & Bela, como desse amado Brasil varonil, céu cor de anil…

Vocês não acham?

xxx

Pra mim, o governador Amin deveria era dar uma força, por exemplo, para a construção do porto de Navegantes, que não vai consumir um puto dum tostão de dinheiro público, e, de início, abre mais de 1000 empregos aqui.

Vocês não acham?

xxx

Pra mim, o que está acontecendo agora em São Paulo, com as montadoras peitando governo e trabalhadores, rompendo um acordo, jogando milhares de chefes de família no desemprego, é um aviso pro governador Amin.

Um aviso de que a Ford pode ser um presente de grego.

Vocês não acham?

  •  
  • Postado por Tiago

Dia 7 de maio de 1999

Pelo menos é isso o que está sendo denunciado pela ONG Voluntários Pela Verdade Ambiental.

xxx

Olha, aproveito a oportunosa pra dizer que, nesta altura dos acontecimentos, mais aumenta pra mim a crença de que o prefeito Jandir Bellini continua sendo um prefeito enganado.

E por que? Justo pelos “cabeças de bagre” que o assessoram e, salvo duas exceções somente, lhe são desleais pois lhe traem a confiança.

xxx

Vejam este caso da praia Brava: aquilo é um santuário. É a grande reserva, a grande riqueza do município. No entanto, na maior moleza, o governo municipal aprova um loteamento no local. Vão criar uma favela na praia Brava.

xxx

Mas isso não é nada: pior é que, informantes insuspeitos, me garantem que a aprovação, agora concretizada, foi dada, apesar do parecer contrário de todo os órgãos técnicos da prefeitura.

xxx

No mais, alguém do governo municipal de Itajaí está, no mínimo, com a obrigação de vir a público justificar a aprovação do loteamento, até em resposta à nota que publicamos aqui ao lado.

xxx

É o mínimo que esperamos…

Porque os interesses de toda uma cidade, de todo um povo, não podem ser deixados de lado, não podem ser vilipendiados por interesses escusos de um grupo que se instalou na prefeitura, um clube de amigos (sem qualquer alusão a um respeitado clube deste nome aqui de Balneário, a quem muito respeitamos…).

  •  
  • Postado por Tiago

Dia 6 de maio de 1999

(Continuação da edição anterior)

No caso do aumento das nossas contas de luz, o que o governador Amin tinha que mandar fazer antes de aumentar as tarifas:

1- enxugar a Celesc, que é paquidérmica, lenta, zonza, mazanza;

2- Acabar com a mordomia dos funcionários;

3- Acabar com a putaria de subsidiar cachaçada de funcionário e chegados na Abecelesc;

4- Cortar o caralhão de dinheiro que a Celesc manda, todo mês, pro Celos;

5- Acabar com as empreiteiras bandalhas, que superfaturam seus serviços, que roubam a Celesc e o povo.

6- Cobrar o que a Celesc tem a receber de “abobrão” chegado a este e a governos anteriores;

7- Cobrar os milhões que tem a receber de arapucas, tipo Casan, por exemplo.

8- Pegar os folgados dos seus fiscais, que ficam coçando o culhões e esfregando a bunda nas suas acolchoadas poltronas de escritórios de ar refrigerado e botar esses vagabundos fiscalizando o roubo de luz. Como aquele que o DIARINHO teve que denunciar. Do barco que tava roubando luz através de um rabicho, há mais de um ano, num poste da calçada da Reinaldo Schimithausen e os burraldos dos fiscais tolos da Celesc não viram.

Aí sim, depois de tudo isso, pensar em aumentar a tarifa.

  •  
  • Postado por Tiago

Dia 6 de maio de 1999

Da capital do Estado vem a notícia de que a viadagem da Celesc quer aumentar suas tarifas. Ainda segundo as mesmas notícias, o avanço é de quase 20%.

xxx

Não é uma sacanagem?

Será que essa cambada de safado não sabe que o brasileiro está sem reajustamento de salário há anos? Que o salário mínimo teve um aumento de merda, que não chegou a 10 reais? Que tem funcionário do Estado que tá com seu salário em atraso?

Como é que esses putos querem aumentar a conta da luz?

xxx

Acaso será este o pagamento que o governador Amin vai dar ao povo catarinense pela verdadeira consagração que o povo lhe deu nas urnas?

Nisso, também me admira é a posição do Kurten, presidente daquela bosta. O Kurten, quando era deputado, quando andava pedindo voto, se dizia defensor do povo. Agora, que passou pro outro lado do balcão, é outro que “sisqueceu” de tudo que pregava.

xxx

É por coisas assim, caro leitor, que o povo acha que o político é tudo safado. E quem vai tirar a razão do povo?

xxx

O povo tem é que deixar de ser burro. Tem que deixar é de votar nessa cacalhada….

(Continua na próxima edição)

  •  
  • Postado por Tiago

Dia 5 de maio de 1999

(Continuação da edição anterior)

É isso que os maus assessores de Bellini e os tolos dos vereadores que votaram a favor da sacanagem vão ter que explicar na Justiça.

xxx

Infelizmente, este é mais um caso que vem comprovar aquilo que já dissemos muitas vezes, pessoalmente, ao prefeito Jandir Bellini: que alguns safados que ele tem lá dentro do paço estão traindo sua confiança e levando-o a cometer desatinos administrativos.

E, nesta, mais uma vez, lembro ao Bellini aquilo que eu também já lhe tenho dito: é por negócios escusos como este do aluguel milionário de um barracão abandonado, que pessoas que ele mantém lá no paço, findo seu governo, vão sair com o rabo cheio. Mas ele, Bellini, infelizmente por coisas como esta, vai se incomodar o resto da vida com Tribunal de Contas, Justiça, o escambau, pondo ainda em risco até o patrimônio da sua família. Tudo por negócios absurdos como este, que traidores da sua boa fé o estão induzindo a fazer…

xxx

E querem uma prova do que estou dizendo? Pois lá vai: todas as leis que são sancionadas pelo prefeito são publicadas com a sua assinatura e mais a assinatura, de, no mínimo mais um secretário (as vezes até mais do que um) e o procurador Geral.

Pois, pasmem, leitores! A lei 3398, cujos efeitos estou tentando anular na justiça, foi levada para o prefeito Jandir Bellini assinar sozinho. Como costuma dizer o Eliomar, os “vivaldos” devem ter pensado: “Eu, eim Rosa? E tiraram o “seu” da reta, deixaram o coitado do prefeito sozinho, no mato sem cachorro, sem boia e sem um cantil de água.

  •  
Próxima Página »