• Postado por Tiago

INTERNA-BAIXO-PAG-22---s---parajei-bocha---foto-seth-cohen---27.11.09-(19)

Bocha pra deficientes visuais rolou no ginásio Gabriel Collares

O penúltimo dia dos parajogos Escolares de Itajaí (Parajei) foi exclusivo pros alunos da associação de Deficientes Visuais de Itajaí e Região (Advir). Habitualmente palco de jogos de futsal e handebol, ontem o ginásio Gabriel Collares foi mais uma vez a casa da bocha paraolímpica, com duas quadras montadas pro pessoal da Advir tentar conseguir mais medalhas nos Parajei.

Sempre acompanhados, os deficientes visuais, mais do que batalharem por pontos e medalhas, dão uma grande lição de vida. Natural de Curitibanos, mas moradora de Itajaí há 20 anos, dona Cecília de Souza, de 64 anos, entrou na Advir em agosto de 2009. Com baixa visão desde 2004, ela só percebe vultos, em decorrência do diabetes que a acompanhava há 30 anos. ?A bocha significa uma terapia pra tudo. Retornar à sociedade, se mover, sair de casa?, diz dona Cecília. Praticante de bocha há quatro meses, ela fala que participar dos jogos já tá de bom tamanho. ?Pretendo ganhar, mas só de participar é muito bom?.

Campeã dentro e fora de quadra

Peixeira de coração e nascimento, Maria Aparecida de Souza, a Cida, que teve descolamento de retina há 10 anos, fato que a deixou cega, é uma das maiores para-atletas vencedoras de Itajaí. Desde 2001 na Advir, ela garante que a participação na associação lhe faz um bem danado. ?Mudou muito na minha vida, saí daquela pressão de ficar em casa. Dizem que cego é inútil?, diz ela, que prova o contrário em quadra.

Praticante só de bocha, esporte que ama, desde 2001, Cida já ganhou oito medalhas de ouro e cinco de prata em competições peixeiras. Ontem, ela ficou com o bronze, jogando pela primeira vez a bocha de quadra. ?Nós somos capazes. Não é só porque não enxergamos que não podemos fazer nada?, lasca.

Técnica de esporte adaptado, Sarita Cardoso era uma das ?chamadoras?, que orientavam os atletas pra lançarem as bolas. ?Fazemos o papel dos olhos deles. A maior lição é a persistência deles?, diz. Hoje, o atletismo fecha o Parajei 2009.

  •  

Deixe uma Resposta