• Postado por Tiago

SOM---marejada

Galera tava chiando com a sonzeira

Quem se aventurou a investir na balada noturna na Marejada no fim de semana se arrependeu horrores! Na sexta-feira, dia de show do Pixote, os equívocos começaram no show de abertura, na falha do som, nos banheiros às escuras dos camarotes e nas brigas que rolaram no meio do povão. No sábado, então, foi uma baita decepção! Nunca se viu tão pouca gente no primeiro sábado de Marejada (enquanto a Oktoberfest batia recorde de público) por causa da falta de uma atração nacional.

A batata quente foi colocada nas mãos dos competentes músicos da Tribuzana, que sofreram com a falta de acústica do lugar, além da iluminação maciça, que escondia o show de luzes no palco, e dava ao local a sensação de fim de festa (no meio da festa), hora de levantar as cadeiras e varrer o chão. desrespeito com os artistas e os 300 gatos pingados que pareciam meia-dúzia num ambiente onde cabem 10 mil, e ficaram constrangidos de colocar o esqueleto pra sacolejar. Cadê a direção artística da bagaça que não tava lá na hora de corrigir as babadas?

O show da banda Pixote também decepcionou os fãs de pagode peixeiros. Os artistas não inovaram na apresentação e tocaram exatamente a sequência do dvd gravado em comemoração aos 15 anos do grupo. Pra desespero dos mauricinhos e patricinhas que pagaram uma carestia pra curtir o show lá de cima dos camarotes, no terceiro andar do centro de eventos se escutavam apenas ecos. Só sabia o que tava rolando lá embaixo quem conhecia as músicas na ponta da língua.

  •  

Deixe uma Resposta