• Postado por Tiago

O local exato onde será instalado o centro de atendimento ao povão que está com os sintomas da gripe do porco será definido hoje pela manhã. Mas uma coisa já é certa: o centro comunitário do bairro São Vicente, que fica ao lado da policlínica, foi descartado. “Existe uma creche muito próxima e nós optamos por não arriscar”, disse a secretária da saúde peixeira, Dalva Rhenius.

A bagrona falou que ontem outros lugares foram consultados e uma opção seria o bairro São João. “Nós estamos em busca de um lugar que tenha espaço. Quem sabe até alugaremos um lugar que ofereça condições pra montar o centro de atendimento. Nós queremos que seja numa localidade de fácil acesso e não estamos desesperados pra montar esse central porque todos os postos de saúde estão aptos pra atender os casos suspeitos”, explicou.

Dalva falou que os casos confirmados na city peixeira não aumentaram, até ontem eram os dois diagnosticados – um homem e uma mulher, que tiveram contato com pessoas de outros países. Os casos suspeitos, em Itajaí, são 18, de acordo com nota oficial da secretaria de saúde divulgada ontem pela manhã.

Mesmo com a situação aparentemente controlada, o pedincho da saúde peixeira continua o mesmo. “Em casos de suspeita a gente pede que a população procure os postos de saúde e o mais importante: não tome medicamentos por conta própria”, alerta Dalva. Os sintomas da gripe porca são dores fortes no corpo, febre alta, tosse ou dor de garganta, diarréia ou vômito e falta de ar.

  •  

Deixe uma Resposta