• Postado por Tiago

Pessoal fica inseguro e corre pro centro de triagem

O povão tá desesperado atrás de informações sobre a gripe porca. Os centros de triagem montados em Balneário Camboriú e Camboriú registram um atendimento diário de aproximadamente 550 pessoas. Pelas informações repassadas pela assessoria de imprensa da secretaria da saúde, 90% da galera atendida não apresenta sintomas da nova gripe, mas dá um pulo no local pra tirar aquela pulginha atrás da orelha.

Na tenda de Balneário, montada em frente ao postinho da rua 1500, são atendidas por dia 300 pessoas, que buscam o local como fonte de informação ou por desconfiarem ser portadoras da H1N1. A diarista C.C.C.P., 35 anos, é uma das pacientes que buscou o atendimento no local. Passou na tenda de triagem porque tava com dores no corpo e tosse. ?Não acho que estou com a gripe nova, mas vim aqui pra ter garantia?, admite. Ela recebeu orientações médicas e foi liberada pra cuidar do seu resfriado em casa.

Na cidade vizinha, a coisa não é diferente. Nos dois centros de triagem montados no centro do município e no bairro Monte Alegre, são atendidas por dia uma média de 250 pessoas. A maioria passa pelo hospital da city e é mandada pras tendas especializadas no atendimento ao povão desconfiado.

Pelas informações repassadas pela secretaria da saúde dos dois municípios, a maioria das pessoas que passa pelas tendas de triagem não está com sintomas da gripe porca. Mais de 90% dos casos são de pessoas com gripe comum ou que sequer estão dodóis e apenas frequentam a barraquinha por curiosidade.

No centro de triagem, o povão desconfiado passa por três processos de atendimento. O primeiro é sentar o buzanfão na área de espera e assistir um vídeo que explica sobre o vírus da gripe porcalhona. Logo em seguida, a pessoa é atendida por uma enfermeira e responde um questionário onde informa se está resfriado, qual a gravidade da gripe, os sintomas, e se teve contato com algum cidadão que está doente.

Em seguida, aqueles que apresentam sintomas de gripe comum são medicados e liberados pra tratamento no seu ?lar doce lar?. Se o paciente estiver com algum problema respiratório grave, com tosse aguda ou falta de ar, é encaminhado pra bater chapa do pulmão. Dependendo o resultado, se o carinha tiver malemal, é levado no mesmo momento pro hospital Santa Inês.

Aumenta horário de atendimento

Com tanta demanda, os centros de triagem da gripe porca de Balneário e de Camboriú aumentaram o horário de atendimento. Ontem, a barraquinha da Maravilha do Atlântico Sul passou a atender 24 horas. Já em Camboriú, os serviços deixam de funcionar no horário comercial. A tenda do centro agora fica aberta das 7h à meia-noite e atende também nos fins de semana. No bairro Monte Alegre, recebe o povão das 7h às 19h, durante a semana, sem fechar pro almoço.

  •  

Deixe uma Resposta