• Postado por Tiago

“Há pouco instantes tomamos conhecimento da reportagem publicada no jornal editado por vossa senhoria com a manchete “Trabalhador despenca do telhado da Citroën”. Na referida matéria pode-se ler detalhes de um acidente de trabalho onde um trabalhador cai de um telhado durante a execução de um serviço.

Nota-se ainda, na mesma “notícia”, que o repórter afirma que não bastasse o acidente ocorrido, trava-se de uma repetição do fato, uma vez que no dia 20 de novembro um acidente similar também fora registrado no local.

A matéria se utiliza ainda de frases de efeito como “pelo jeito, bateu a urucubaca na Citroën”, ou “o pessoal da loja de carangos avisou os vermelhinhos…”, para dar um caráter mais sensacionalista à notícia.

Desconsiderando aqui a linha editorial do jornal, gostaríamos de registrar em primeiro lugar que nada ocorreu de acidente de trabalho em nenhuma das doze filiais que o Grupo Le Monde tem no estado de Santa Catarina. A notícia é infundada, falaciosa e inconsistente. Não sabemos do que trata a referida matéria editada ontem.

Gostaríamos ainda de dizer que o acidente de trabalho ocorrido no dia 20 de novembro e noticiado pelo DIARINHO no dia seguinte, também de maneira sensacionalista e novamente errônea, não envolveu nenhum dos 430 colaboradores registrados na relação de empregados do grupo Le Monde. O trabalhador impactado naquela data era funcionário de uma empresa de publicidade e propaganda contratada pela Le Monde para trocar os painéis da fachada da loja. Em ambas as matérias o jornal salienta que os funcionários não utilizavam equipamento de segurança de trabalho, assunto que no grupo Le Monde é tratado como prioridade. Aliás, diga-se de passagem, temos nos nossos ambientes de trabalho nosso grande diferencial, mantendo todo o nosso funcionamento dentro das regras de segurança do trabalho preconizadas pelos órgãos responsáveis pelo assunto.

Diante disso, solicitamos que vossa senhoria providencie em sua próxima edição do jornal a reedição da matéria retratando a realidade verdadeira dos fatos, atribuindo ao texto fundamentos verídicos desde o nome das empresas envolvidas até o local real dos seus acontecimentos.

O Grupo Le Monde tem na ética, no respeito às pessoas (sejam clientes ou colaboradores) e na motivação de continuar investindo exclusivamente em Santa Catarina alguns dos pilares que o fizeram se transformar em um dos maiores grupos do segmento automotivo do nosso estado.

O Grupo Le Monde é uma empresa familiar, de capital fechado, genuinamente catarinense, que tem princípios e valores fortes e sólidos de mais de 50 anos de atuação no comércio. Não podemos deixar que a imagem que construímos ao longo de muito tempo se confunda com episódios dessa natureza.

Acreditamos que o bom senso dos editores do jornal DIARINHO colocará a verdade dos fatos ao seu público leitor, dando a ele a oportunidade de saber exatamente o que acontece ao seu redor, formando opiniões coerentes e consistentes sobre o local onde ele vive.”

Ass: Nelson Füchter Filho,

diretor geral Grupo Le Monde

(Transcrito ipsis litteris)

NdaR: Nos dois acidentes com trabalhadores que aconteceram na concessionária da Le Monde, de Itajaí, as informações foram repassadas à imprensa pela polícia e pelo corpo de bombeiros. Em nenhuma delas o DIARINHO emitiu juízo de valor quanto à responsabilidade pela falta de segurança dos trabalhadores. Também não foi dito que as vítimas dos acidentes que aconteceram na concessionária de Itajaí eram funcionários registrados da Le Monde.

  •  

Deixe uma Resposta