• Postado por Tiago

INTERNA_12_base-direita_geoprocessamento-penha_divulgação

Até novembro peãozada vai medir mais de 22 mil casas na Penha

O engenheiro agrimensor Antônio Izidoro Fachin, da empresa Geomais, confirmou ontem ao DIARINHO que a peãozada da sua firma têm invadido propriedades em Penha. Ele explicou que a empresa foi contratada pela prefeitura da cidade para fazer um trabalho de georeferenciamento e todos as casas do município serão visitadas pelos funcionários da Geomais.

Até novembro, Fachin diz que sua equipe pretende visitar os mais de 22 mil imóveis cadastrados pela prefeitura. A intenção é fazer um mapeamento fiel de todos as casas, prédios comerciais e propriedades industriais, incluindo localização precisa, tamanho da área construída e do terreno.

O problema enfrentado pelo pessoal da Geomais, diz Fachin, é que grande parte das propriedades de Penha são de veraneio e estão fechada nesta época do ano. ?Nós não podemos esperar pelo proprietário?, afirma o engenheiro, argumentando que tem prazo pra concluir o trampo. ?Por isso já oficializamos à prefeitura e às polícias civil e militar que nossa equipe vai entrar nos terrenos?, informou.

A confusão começou quando empregados da Geomais entraram no terreno da casa de veraneio do leitor Talmo Keis, 55 anos, e saíram de lá corridos porque o alarme tocou. Talmo recebeu um aviso no celular de que o alarme estava disparado e acionou o guarda da quadra da rua onde tem casa de veraneio. Somente aí é que descobriu que a propriedade foi invada pelos peões de uma empresa contratada pela prefa.

O leitor critica a invasão. ?A gente podia ter confundido eles com bandido?, disse ao DIARINHO, sugerindo que a empresa dê um jeito de avisar que vai entrar na propriedade.

  •  

Deixe uma Resposta