• Postado por Tiago

Acidente deixou filas de cerca de um quilômetro nos dois sentidos da avenida

Uma desgraceira marcou a hora do almoço de ontem em Balneário Camboriú. Um ciclista morreu depois de ter porreado dois carangos que cruzavam a avenida do Estado, na divisa com o Itajaí.

O ciclista perdeu o controle da ziquinha, tentou por o pé no chão pra frear, não conseguiu e foi parar no meio dos carros.

O povão que se preparava pra bater um rango, pelas 12h de ontem, ficou de cara com a brutalidade do acidente. O ciclista, que ainda não foi identificado, foi visto descendo a rua Henrique Mescke, uma transversal da avenida do Estado.

Como tava rapidão, tentou frear antes de chegar à avenida, mas perdeu o freio e entrou em desespero. O sujeito ainda ameaçou se jogar pro canto pra segurar a magrela, mas já era tarde demais.

Com a velocidade, foi parar na avenida e cruzou na frente dos carros. O Gol, placa LYP 5304 (Balneário Camboriú), que seguia do Itajaí pra Maravilha do Atlântico Sul, não teve tempo de desviar, acertando o ciclista em cheio. A motora C.E.P., 42 anos, contou à polícia que foi tão rápido, que não deu tempo de parar.

Com o impacto da porrada, o cara foi jogado pra outra pista e bateu com tudo no vidro da frente do Celta, placa MHB 2455 (Itajaí), que seguia em direção a Itajaí. Com a colisão, foi jogado divolta pra pista, pertinho do canteiro. Quando caiu no asfalto, já tava mortinho da silva.

O corpo foi recolhido pelo instituto Médico Legal (IML) do Balneário, onde passou por perícia e ficou comprovado que ele morreu por traumatismo craniano. Até o fechamento desta edição, o ciclista estava sem identificação. Um morador da região disse pros homisdalei que o coitado se chamava Anderson e morava com a mãe, mas a informação não foi confirmada.

O rapaz é moreno, tem cerca de 1,70 de altura, é magro, estava só com uma bermuda escura e aparenta ter uns 30 anos. Quem tiver informações que possam levar ao nome do sujeito pode dar um alô pro 3264-6882.

Graças ao acidente, o intervalo pro almoço de ontem foi atravancado na região. A polícia militar e os agentes de trânsito tiveram que se virar nos 30 pra isolar a área onde o corpo estava estatelado e desviaram o fluxo de veículos pra apenas uma pista. O desvio foi feito nos dois lados da via, o que gerou uma fila de quase um quilômetro.

  •  

Deixe uma Resposta