• Postado por Tiago

O cineasta espanhol Pedro Almodóvar é o homenageado do ciclo de julho do cineclube Instituto Cervantes – Fundação Cultural Badesc.  As sessões são gratuitas, ocorrem às quartas na Fundação Badesc, no centro da Capital, e os filmes são legendados em português.

Autor de uma cinematografia pouco usual desde o início da carreira, Almodóvar é de uma geração que começou a filmar curtas em super 8mm.  Sua carreira passa a ser conhecida internacionalmente a partir dos anos 80.  “Maus Hábitos”, de 1983, faz parte de uma fase em que já estão presentes características fundamentais do diretor, como os movimentos de câmara extravagantes, a paisagem urbana (Madri), os ambientes kitsch, a amizade entre mulheres, a homossexualidade, a transexualidade, a depravação, o absurdo.

Pedro Almodóvar Caballero (Calzada de Calatrava, 1951) nunca pôde estudar cinema, pois nem ele nem sua família tinham dinheiro para pagar seus estudos.  Antes de começar a se destacar como cineasta, em meados dos anos 1980, foi funcionário de uma companhia telefônica, cartunista, ator de teatro avant-garde e cantor de uma banda de rock, da qual participava travestido.

Os filmes

15/07 Maus Hábitos (Entre Tinieblas)

Espanha, 1983, 107min – Com Cristina Pascual, Willmore e Laura Cepeda.  Yolanda Bell, uma jovem cantora de bolero, leva uma vida cheia de drogas, exageros e ambiguidades, até que assiste seu namorado morrer de overdose de heroína misturada com estricnina.  Apavorada, ela decide desaparecer.  Busca refúgio no convento das “redentoras humilhadas”, cuja Madre Superiora manifesta sua admiração por Yolanda numa noite em que vai assistir ao seu show no “Molino Rojo”.  Por muitos anos as “redentoras humilhadas” têm tentado salvar jovens moças que levam vida de perdição.

Ultimamente, porém, a comunidade atravessa uma crise: poucas garotas desejam ser salvas.  Desta maneira Yolanda é muito bem recebida, especialmente pela Madre Superiora – um cruzamento entre São João Bosco e Jean Genet -, cuja fascinação pelo mal a torna uma cúmplice de todas as garotas que passam pelo convento.

22/07 Carne Trêmula (Carne Trémula)

Espanha/França, 1997, 101min – Com Javier Bardem, Francesca Néri e Penélope Cruz.  Victor (Liberto Rabal) se apaixona perdidamente pela belíssima Elena (Francesca Neri), mas um golpe do destino impede que o namoro vá para frente.  A jovem, que é viciada em drogas, no primeiro encontro saca um revólver e quando a polícia chega em seu apartamento para averiguar o que está acontecendo, um tiro acidental atinge David (Javier Bardem), um dos policiais, agora condenado a viver numa cadeira de rodas.  Mas o que poderia ser uma tragédia transforma-se numa reviravolta fantástica dando a todos os envolvidos a oportunidade de encontrar a felicidade.

29/07 Ata-me!  (¡Átame!)

Espanha, 1990, 111min – Com Antonio Banderas e Victoria Abril.  Ricky (Antonio Bandeiras) é um rapaz recém-saído de uma clínica para doentes mentais e que deseja constituir família com uma esposa dedicada.  Para sua noiva, ele escolhe a rainha do cinema erótico, Marina (Victoria Abril), a quem rapta e mantém como prisioneira.  À medida que esta relação bizarra se desenvolve, eles descobrem um amor incomum que sobrevive devido a algo além de prazer e dor.

O QUÊ : Ciclo Pedro Amodóvar no Cineclube Instituto Cervantes – Fundação Cultural Badesc. QUANDO: Todas as quartas-feiras, 19 horas.  ONDE: Fundação Cultural Badesc.  Rua Visconde de Ouro Preto, centro, Florianópolis.  QUANTO: Entrada gratuita.

  •  

Deixe uma Resposta