• Postado por Tiago

Mureta da ciclovia tá deixando o povão revoltado

A ciclovia que tá sendo feita na Quinta avenida, em Balneário Camboriú, continua dando o que falar. Há pouco mais de um mês, a comunidade abriu o berreiro pro DIARINHO e ontem foi a vez da aposentada Terezinha Lopes Machado, 60 anos, reclamar. Ela diz que a prefa mal abriu espaço pro povão passar e também mete a boca na altura da ciclovia.

A denunciante mora na avenida, bem pertinho da Univali, e fica indignada porque tem que andar quatro quadras pra conseguir arrumar um espacinho pra atravessar a via. Desde que começaram as obras na ciclovia fizeram uma tripa comprida no meio da avenida e mal há aberturas pros pedestres cruzarem. ?E quem é idoso e tem dificuldade de andar? E quem anda de cadeira de rodas? Faz como? Tem que andar pela rua??, questiona.

Pra piorar, aqueles que se arriscam em atravessar por cima da ciclovia, tem que levantar o pezão do chão e atravessar uma mureta alta pacas. Dona Terezinha chegou até a medir. Pelas contas dela, a área de concreto construída na beirada da ciclovia tem 35 centímetros de altura, o que atrapalha ainda mais o tráfego dos pedestres.

A aposentada ainda reclama que foi dada prioridade aos estudantes, pois há várias aberturas em frente à Univali. ?Os outros moradores daqui também pagam seus impostos e têm o direito de atravessar a rua?, lascou.

O secretário de obras, Valmir Pereira, garante que a proteção da ciclovia foi feita pra garantir a segurança do povão. O barnabé explica que não pode deixar muitas aberturas na ciclovia pra evitar que motoqueiros e ciclistas arrisquem suas vidas cortando caminho pelas entradas.

Como a mesma bronca já foi denunciada em 11 de junho pelo DIARINHO, o secretário afirma que vai se reunir com o secretário de planejamento, Claudir Maciel, pra decidir se convém alterar o projeto. ?Acho difícil podermos alterar a obra. Nesse primeiro momento, fica complicado agradar a todos. Mas quem sabe, se o pessoal respeitar quando iniciar tudo, a gente volta a fazer um estudo?, garantiu.

  •  

Deixe uma Resposta