• Postado por Tiago

GERAL-9-ABRE--G---carlos-ely

Carlos Ely : ?Vamos nos agrupar e conseguir recursos?

No melhor estilo a união faz a força, as otoridades de Itajaí, Balneário Camboriú e Camboriú se juntaram pra chorar pro governo federal uma verba pra combater a violência na região. A ideia é da galera da comissão de segurança que fiscaliza as obras do presídio da Canhanduba. Eles pretendem pedinchar uma vaguinha no programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) pra conseguir cerca de R$ 20 milhões ao ano pra incrementar o combate ao crime na região.

O presidente da federação dos Conselhos de Segurança Pública (Feconseg), Valdir de Andrade, explica que foi necessário juntar os três municípios pra conseguir atender os requisitos pedidos pra entrar no Pronasci. Entre as exigências estava o local contemplado ter mais de 200 mil habitantes e 10 homicídios pra cada 100 mil pessoas por ano. ?Sozinhos ficamos apenas sentados no banco em Brasília e não conseguimos nada?, lascou Valdir. Além das três citys, o convite foi encaminhado também às prefas da Penha, Itapema e Navega, que ainda analisam a ideia.

Se a região for contemplada com a verba do Pronasci poderá receber a bolada de até R$ 20 milhões por ano, que seriam divididos entre os municípios. ?Será levado em consideração o número de habitantes e a zona de risco daqueles que entrarem no consórcio?, explica Valdir.

A bufunfa irá ajudar a criar projetos sociais que as prefas sozinhas não têm condições de bancar. Com a grana em mãos, seriam formados grupos de inclusão social e no trabalho de educação da piazada que vive na rua, como a praça da juventude, que bota a molecada desocupada pra jogar bola, digratis, ou os programas escola aberta e segundo turno. ?A única saída é a prevenção. Temos que trabalhar na base, tirar as crianças das ruas e dar educação?, lasca.

Vão ser bolados quase 100 projetos pro povão. Os projetinhos serão reunidos num só documento e apresentados nas câmaras de vereadores dos municípios. Ainda não há data oficial pra apresentação em Brasília. O Feconseg ficará à frente do processo. Valdir pretende chorar o apoio dos senadores da bancada catarinense pra conseguir despachar tudo até fevereiro de 2010.

  •  

Deixe uma Resposta