• Postado por Tiago

CONTRA-ABRE---s---sesi-x-cimed---superliga---foto-alexandre-arruda-cbv-22.12.09Time catarinense, que assumiu a liderança isolada da Superliga, tem a chance de terminar 2009 sem nenhuma derrota na competição nacional

Este ano tá sendo um dos mais vitoriosos na história da Cimed/Malwee. Já com três títulos na bagagem ? Superliga 2008/2009, Sul-americano e Catarinense ?, a equipe catarinense de vôlei busca mais uma marca importante. Líderes isolados da Superliga, os gigantes manezinhos querem terminar o ano da principal competição nacional de forma invicta.

Até agora, foram sete jogos e sete vitórias, sendo quatro por 3 sets a 0, o que faz do time barriga-verde o único que ainda não perdeu nesta que está sendo considerada a melhor Superliga da história. O último resultado positivo rolou na terça-feira, contra o até então também líder, o Sesi, de São Paulo, comandado pelo campeão olímpico Giovane Gávio. Os catarinenses fizeram 3 sets a 1, de virada, e assumiram a ponta sozinhos.

Base da atual seleção brasileira, com o levantador Bruninho, os meios-de-rede Éder e Lucão, o ponteiro Thiago Alves e o líbero Mário Júnior, a Cimed tá dinovo com cara de campeã. Mesmo assim, o discurso não muda. ?O vôlei é muito interessante. É quase como um jogo de xadrez. Quando não dá certo, temos que readaptar o jogo, minimizar os pontos fortes do adversário e consertar o que estamos fazendo de errado?, diz o técnico Marcos Pacheco.

Duelo de seleção

Embalados e entrosados, os catarinenses vão ter que encerrar o ano com um baita teste, pra ver se a equipe é mesmo favorita pra levar a Superliga dinovo. No dia 29, terça-feira, a Cimed vai a São Paulo enfrentar o Pinheiros, time que promete não aliviar. Com o maior orçamento do campeonato, a equipe paulista conta com as feras da seleção brasileira Giba e Rodrigão, além dos experientes Gustavo e Marcelinho, pra tentar tirar a invencibilidade catarinense.

Consciente da boa equipe que tem em mãos, Pacheco já sabe o que pode derrubar o Pinheiros: o saque. ?No início da partida (contra o Sesi), tivemos uma estratégia que não casou com a deles. Perdemos o primeiro set e, então, mudamos tudo. Nosso saque melhorou e conseguimos ditar o ritmo da partida. É exatamente isso que eu busco?, diz o treinador.

Meninas também ?invictas?

Diferente da Cimed, as minas do Pauta/São José ainda não sabem o que é vitória na Superliga. Pra piorar, na última rodada as manezinhas perderam o duelo regional contra Cativa/Opnnus/Brusque, por 3 sets a 1. Do ladinho das marrecas, o time masculino de Blumenau, que vinha de duas vitórias seguidas, perdeu pro Pinheiros na última terça, por 3 a 0.

  •  

Deixe uma Resposta