• Postado por Tiago

Cinco dos sete jovens que ocupavam um Golf com placa da capital morreram após bater de frente com uma árvore. A desgraça rolou no quilômetro 18 da BR-282, na madrugada de segunda-feira, quando a turma saía da casa noturna New Time, em Santo Amaro da Imperatriz.

A polícia rodoviária federal acredita que a causa do acidente foi excesso de velocidade. O laudo da tragédia será divulgado em duas semanas. Testemunhas que viram o acidente contam que o motorista do carango fazia uma ultrapassagem pelo acostamento quando perdeu o controle do carro.

Até ontem à tardinha, os técnicos do Instituto Médico Legal (IML) em Floripa ainda não tinham conseguido identificar quatro corpos. A porrada foi tão grande que além do Golf ter se partido ao meio, os corpos foram mutilados. Um dos funcionários do IML disse ao DIARINHO que os rostos ficaram desfigurados e isso estaria dificultando o reconhecimento.

Durante a manhã, a família de Thayrine Cristina Romão de Oliveira, 17 anos, conseguiu identificar o corpo. Já os corpos de José Carlos Moretto, 28 anos, Natieli Mendes, 20, Aline Maiara Santos de Almeida, 17 e de um rapaz cujos documentos não puderem ser identificados permaneciam na geladeira do IML.

Salvos

Dois jovens sobreviveram ao acidente. Jairo Rodrigo da Cruz, 17 anos foi encaminhado ao Celso Ramos, na capital. Uma atendente do bloco onde ele tá internado disse que o estado de saúde do rapaz é grave e até o início da noite a cirurgia pra tentar reconstruir os ossos das pernas, que começou pela manhã, ainda não tinha terminado.

Émerson Thomas, 21 anos, também saiu todo quebrado do acidente. Ele entrou ao hospital regional de São José em coma.

  •  

Deixe uma Resposta