• 21 jul 2009
  • Postado por Tiago

“Lula confunde o Brasil com o sindicalismo pelego da CUT”

Deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA) e o ‘bolsa-Paraguai’ ao presidente Lugo

Ministra Dilma fora de controle. De novo

A ministra Dilma Roussef aprontou novamente. A última vítima da ira foi o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que ouviu seus gritos pelo telefone. Numa reunião que convocou para discutir as regras do pré-sal, perguntou a dois advogados da União se “tinham autoridade” para emitir opiniões. Eles responderam que “só iriam ouvir”. Foram despachados pela ministra, que cancelou a reunião e ligou para Mantega.

Todo ouvidos

Ela avisou ao ministro que pediria a cabeça do procurador-geral da Fazenda Nacional Luiz Inácio Adams, que não compareceu.

Morrendo de medo

Instruído por Mantega, Adams chegou com pelo menos meia hora de antecedência ao encontro do dia seguinte.

Mantega derreteu

Incomodado com o tipo de cobrança da ministra Dilma Roussef, Guido Mantega reclamou do episódio para o presidente Lula.

Choque de marketing

De um camelô para outros sobre o “choque de ordem” da prefeitura do Rio na av. N.S. Copacabana: “Chegou o shopping das sete da noite!”.

Embaixador é novo escândalo de Lugo

Não basta o escândalo da filharada do bispo: às vésperas do encontro dos presidentes do Mercosul, o presidente paraguaio Fernando Lugo provoca novo constrangimento. Está enrolado com a indicação para a embaixada do Chile do ex-senador Armando Espínola, que apareceu num jornal de Assunção seminu e de peruca loura numa orgia, como você pode ver no site www.claudiohumberto.com.br.

‘Desconforto’

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, manifestou “desconforto” com o escândalo e pediu a substituição do novo embaixador.

O conto do vigário

Espínola é amigo pessoal de Lugo, que esperava reverter os índices de rejeição com a “mão amiga” de Lula na questão da energia de Itaipu.

For export

O governo britânico vai “repatriar” o lixo tóxico que enviou ao Brasil. Poderia levar também um lote de políticos descartáveis.

Voa, Lula, voa

Deixa o homem viajar: o presidente deverá visitar de novo oficialmente a a Rússia no primeiro semestre de 2010. Deveria ir no verão, porque frio basta o pé dele.

Cheiro de mutreta

Os ministros do Tribunal de Contas da União examinam amanhã (22) o contrato das obras da usina nuclear Angra 3, com fortes indícios de superfaturamento. Vem aí o “Pan atômico”?

Põe na conta

O deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA) pedirá ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas da União investigação das concessões que Lula faz ao Paraguai, alterando o contrato da hidrelétrica de Itaipu.

Nas asas da imaginação

O senador Paulo Duque (PMDB-RJ), para quem os atos secretos do Senado são “bobagem inventada”, ganhou ontem da Aeronáutica a medalha Santos Dumont. O sonho dele era ser piloto de caça da FAB.

Bolsa gorda

O Bolsa Família, que premia quem não trabalha, terá reajuste em agosto com base no índice de inflação dos últimos doze meses, algo centre 8% a 10%. O programa custa hoje aos cofres públicos R$ 1,5 bilhão.

A novela dos juros

O Comitê de Política Econômica do Banco Central reúne-se hoje e amanhã em Brasília. O mercado espera queda de 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros. A taxa Selic cairia de 9,25 para 8,75 pontos.

Confissão amarga

Processado por agredir sua ex-mulher e a ex-sogra, o diretor do Senado, Haroldo Tajra, pensou no final de semana em pedir demissão. Foi convencido pelo 1º Secretário, Heráclito Fortes, a se fingir de morto.

Farra do cartão

A crise foi mesmo “marolinha” para o governo Lula: penduricalho num decreto de 1986 autoriza “altas autoridades” das agências reguladoras – Aneel, Anatel, Anac e outras “As” – a sacar no caixa eletrônico com cartão corporativo. Não diz quanto nem quem são os felizardos.

Pensando bem…

… no Lula, muitos petistas devem ter comemorado ontem o “Dia do amigo da onça”.

PODER SEM PUDOR

Negócios à parte

O cineasta americano Francis Ford Coppola terminava sua visita de quase quatro horas aos labirintos da Itaipu Binacional, em Foz do Iguaçu, esta semana, acompanhado do diretor-geral brasileiro da usina, Jorge Samek, e do diretor-técnico, Antonio Otelo Cardoso. Coppola estava encantado:

– Agora vocês estão convidados a conhecer a minha vinícola no Napa Valley, na Califórnia, onde produzo bons vinhos.

– Só para conhecer ou para beber? – brincou um anfitrião.

– Não recebi nenhum quilowatt de energia de vocês… – devolveu Coppola.

  •  

Deixe uma Resposta