• 20 jul 2009
  • Postado por Tiago

“[Eles] ainda vivem na era medieval e do obscurantismo”

Cristovam Buarque, descrevendo senadores que não apoiam o piso para professores

Banqueiro na mira na CPI da Petrobras

Logo após o recesso, a CPI da Petrobras deve quebrar o sigilo bancário do banqueiro Fabio Barbosa, presidente do Grupo Santander no Brasil e da Federação de Bancos (Febraban), após a espantosa revelação de que ele embolsa generosa remuneração mensal como membro do conselho de administração da Petrobras. Ele teve acesso a informações privilegiadas que valem ouro para quem especula no mercado financeiro.

Motivos de pânico

Estão na mira da CPI da Petrobras também cerca de 60 mil contratos sem licitação na estatal e o patrocínio de projetos de políticos petistas.

Nitroglicerina pura

Um dossiê sobre a gestão de Haroldo Lima na Agência Nacional do Petróleo tem sido distribuído a parlamentares da CPI da Petrobras.

Tô fora

O ex-ministro Delfim Netto deixou o conselho curador da EBC, estatal da TV do Lula. Não alegou qualquer motivo. Deve ter mais o que fazer.

Rega-bofe

Em visita ao Brasil, o presidente moçambicano Armando Guebuza será homenageado em almoço, nesta terça, no Palácio Itamaraty, em Brasília.

Câmara quer punir a má-fé de acusadores

O Ministério Público se mobiliza, batizando-o “lei da mordaça”, mas a tendência é a Câmara dos Deputados aprovar o projeto de Paulo Maluf (PP-SP) que prevê punição de procuradores e promotores que proponham ações judiciais por má-fé, perseguição política, intenção de aparecer etc. Perseguido sem tréguas pelo MPF nos anos FHC, o ex-ministro Eduardo Jorge é sempre citado como vítima desse tipo de ação.

CrediReceita

Projeto do senador Raimundo Colombo (DEM-SC) parcela o pagamento de imposto de renda para pessoa física em até nove vezes.

Contrabando fumacê

O reajuste de 30% no IPI do cigarro para compensar outras isenções fez crescer o contrabando. Ficou elas por elas. Só aumentou a criminalidade.

Heresia

O prefeito de Juazeiro do Norte (CE), Manoel Santana (PT), criou uma loteria usando a imagem de Padre Cícero. Os fiéis o acusam de heresia.

Sucessão na BR

O diretor financeiro da BR Distribuidora, Nestor Cerveró, é o nome mais cotado para substituir José Eduardo Dutra na presidência da subsidiária da Petrobras quando ele oficializar a candidatura à presidência do PT.

Rent a sucata

Mofam nas garagens do Ministério da Fazenda quase 50 carros que a Controladoria-Geral da União comprou para as unidades estaduais, com motoristas à disposição. É frota ociosa desde 2007.

Festa da gravata

Ao final do mandato, o senador Wellington Salgado (PMDB-MG) promete cortar a cabeleira e fazer uma “cerimônia” de despedida da gravata, oferecendo aos assessores as mais de 700 que usou, sem jamais repetir.

Peso de ouro

O diplomata José Ricardo da Costa Aguiar, ainda vinculado ao Itamaraty, foi recrutado a peso de ouro para defender interesses de banqueiros, em Brasília, em uma Confederação Nacional das Instituições Financeiras.

Lei de quartel

À beira-mar, com bares e restaurantes e área de lazer e diversão, o Forte de Copacabana, no Rio, verão o ano inteiro, não permite acesso de visitantes vestidos de camiseta, short e sandálias havaianas.

Inútil

Um dos últimos contatos fechados pela Secretaria de Assuntos Estratégicos, a Sealopra, antes da saída de Mangabeira Unger, foi de R$ 1,15 milhão para a prestação de serviços gerais e de administração.

Uns folgados

Depois do Tribunal de Justiça de Pernambuco, os TJs do Pará e Mato Grosso terão de cumprir determinação do Conselho Nacional de Justiça suspendendo folgas e compensações em julho. As sextas no Pará eram enforcadas, compensadas por uma hora a mais. E os processos, ó…

Espeto de pau

O choque de ordem da prefeitura do Rio ignora a vizinhança de seu prédio, conhecido como “Piranhão”. Além de assaltos, um terreno abandonado da construtora Camargo Correa virou estacionamento irregular da Guarda Municipal, com direito a piscina de mosquito.

Pensando na rima

…ser blogueiro no Brasil não dá dinheiro, já ser “ongueiro”…

PODER SEM PUDOR

A caneta e o ministro

No debate sobre reforma trabalhista na TV Câmara, em 2003, o então ministro do Trabalho e atual governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), estava mais concentrado na bela caneta Mont Blanc do deputado tucano Ronaldo Dimas (TO). Pediu-a emprestado e, antes do fim do debate, o ministro disse a Dimas, baixinho, com olhar pidão:

– Muito bonita. Muito bonita mesmo a sua caneta…

O deputado fez que não entendeu, recuperou a caneta e a enfiou no bolso.

  •  

Deixe uma Resposta