• 25 jul 2009
  • Postado por Tiago

“Não podemos tolerar e não podemos transigir”

Presidente Lula defendendo a volta do presidente deposto de Honduras

Um curso que vale ouro na AGU

A Advocacia-Geral da União contratou, sem licitação, a empresa Amana Key por quase R$ 600 mil para treinamento de um grupo de servidores. Até o final do ano, a AGU pagará cerca de R$100 mil mensais. O contrato não especifica quantos servidores, nem o custo individual do convênio, contrariando normas da Controladoria-Geral da União (CGU). Idéia do secretário-geral Romeu Bastos e da diretora Juliana Mairink.

Caça-fantasmas

Móveis novinhos, luz, água, aluguel em dia, mas a Procuradoria da União em Arapiraca, segunda maior cidade de Alagoas, não tem procurador.

PT, saudações

Se insistir em continuar na defesa de Sarney, Lula vai ficar sozinho. O PT já decidiu que não vai arcar com o desgaste.

Fim de linha

O senador Gérson Camata (PMDB-ES), decidiu não concorrer em 2010. A mulher, Rita Camata, deve concorrer ao sexto mandato, na Câmara.

Baião de Serra

O governador José Serra (PSDB-SP) volta a Pernambuco dia 14 de agosto, após visitar no domingo (2) o museu Luiz Gonzaga, em Exu.

Candidatura ameaçada na Justiça

Presidente (polêmico) da poderosa Confederação Nacional da Indústria (CNI), o deputado federal e ex-ministro Armando Monteiro Filho (PTB) entrou com habeas corpus preventivo para arquivar no Supremo o inquérito 2.611 sobre suposta participação em fraude do Banco Mercantil (sob intervenção) com a Destilaria Gameleira, de sua família. Quer limpar a ficha para possível candidatura ao Senado, em 2010.

Incólume

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, não teve problemas com o presidente Lugo Papa-Tudo durante a visita ao Paraguai. É maior de 14.

Sem imposto

A Transpetro esclarece nota de 2007, mencionada na coluna: seus contratos preveem expurgo de CPMF e desconhece inclusão de IR.

Cuidado com o louro!

Papagaios, periquitos e aves canoras podem pegar Gripe A, disseram autoridades portuguesas à agência Lusa. Cão e gato, não. E ratos?

Pip, pip, pip

Políticos aliados de José Sarney no Maranhão adotaram a teoria lulista da “conspiração da imprensa” para defender o presidente do Senado, alcunhada por eles de “partido da mídia paulista”. Surge o PIP.

Na moita

Enquanto o Senado ferve, a Primeira Secretaria da Câmara dispensou licitação para contratar por R$ 1,9 milhão a Brasfort Administração e Serviços, de manutenção e instalação elétrica e hidráulica.

É o diabo

Presidente da Companhia Siderúrgica Nacional, o empresário Benjamin Steinbruch foi mais uma vítima dos desaforos da ministra Dilma, cobrando-lhe a aceleração das obras da Transnordestina.

Poder imperial

O pré-candidato tucano ao governo, Tião Bocalom, quando quer criticar o senador Tião Viana, tem que conceder entrevista a emissora de rádio da Bolívia. No Acre, impera a lei do chavismo nas comunicações.

Tratamento vip

O ministro Geddel Vieira Lima (Integração) continua em alta no Planalto, mesmo disposto a enfrentar o petista Jacques Wagner na eleição ao governo da Bahia. Deve emplacar o substituto, o baiano João Santana.

Festa do pepino

Provável substituto de Lina Vieira na Receita, o presidente do INSS Valdir Simão terá que fazer milagre em 2010: só a folha de salários do governo vai consumir mais de R$ 16 bilhões.

Fugindo de Brasília

O senador Valdir Raupp (PMDB-RO) que deveria disputar a reeleição, já admite concorrer ao governo de Rondônia. A principal razão para essa mudança política é escapar vivo do Senado Federal.

O bolsão do Maranhão

O site Contas Abertas mostra que metade do Maranhão, um dos estados mais pobres do país, recebe o Bolsa-Família, o maior troféu federal: 3,2 milhões de maranhenses perdidos na esquina de Sarney com Lula.

Fórmula da água

Lula tem mesmo que se vangloriar de ser presidente sem ter estudado.

Agora desbancou Einstein, criando a “teoria da relativização do crime”.

PODER SEM PUDOR

Calvário petista

Deputado e repentista, o pernambucano Paulo Rubem (PT) arrancou risos dos colegas, em sessão na Câmara. Ao entrar no plenário e encontrar os deputados Maninha (PT-DF) e Chico Alencar (PT-RJ) sentados e com cara de desolação (eles são do “grupo dos 8”, que se abstiveram de votar na reforma da Previdência), comentou:

– O que há entre vós/Neste imenso plenário/Ser petista é uma virtude/Ou um imenso calvário?

  •  

Deixe uma Resposta