• 29 jul 2009
  • Postado por Tiago

“O Senado tem maioridade para resolver seu problema”

Presidente Lula na rádio Correio Sat (PB), em horário liberado para menores

O aloprado Delúbio ronda o Alvorada

Uma cuidadosa operação foi montada há dias para o presidente Lula receber o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, em Brasília. Veio de Goiás num jatinho e foi direto para o Alvorada. Na demorada conversa, o aloprado companheiro fez um apelo para que possa voltar ao PT e sair candidato a deputado federal pelo partido. Lula tentou convencê-lo dos problemas que criaria para a campanha a presidente da ministra Dilma.

Partido do coração

Delúbio Soares avisou a Lula que só tentará ser deputado federal se conseguir voltar para o PT. Não sairá candidato por outro em 2010.

Não vou, não

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) avisou ao governador José Serra que não estará sábado em Exu para homenagear Luiz Gonzaga.

Dose supla

A analista judiciária Patrícia de Castro Couto trabalha no Supremo. Na página da OAB-DF, tem inscrição ativa de advogada número 13963.

Porta da esperança

Lula garantiu que o Tesouro, não os brasileiros, vai arcar com a cota de bondades ao Paraguai. Esse Tesouro alienígena deve ser o de Ali Babá.

Indicado de Jobim no telhado da Infraero

Os leitores desta coluna souberam antes dos jornalões que o ministro Nelson Jobim (Defesa) decidira emplacar na presidência da Infraero seu chefe de gabinete, Murilo Barbosa. Só tem um porém: o memorando de Jobim com o nome de Murilo ainda não chegou à Casa Civil, que acompanha nomeações para cargo de direção, ou à Segurança Institucional da Presidência, que avalia currículos do gabinete militar.

É coisa nossa

E mais: o PMDB está uma fera com a indicação, que não atende ao partido. Promete “radicalizar” com Lula para manter a “cota” Infraero.

A avó de Ziraldo

Sem vovô Sarney, o cartunista Ziraldo foi de avó: sua peça “Vovó Delícia” levantou R$ 578 mil do Ministério da Cultura para estrear no Rio.

Mão pelo pé

O pé-frio é de Lula, mas a mão quebrada é de Ronaldo, do Corinthians, que se encontrou com o presidente logo após a vitória na Copa do Brasil.

De saída

O ministro Tarso Genro (Justiça) deve formalizar o pedido de afastamento do governo em janeiro e mergulhar fundo na campanha pelo governo gaúcho, mesmo contrariando a vontade do presidente Lula.

Bolsa recheada

O ministro Paulo Bernardo (Planejamento) confirmou ontem ao Globo o que a coluna antecipou: o Bolsa Família começa a pagar com reajuste, em setembro. Não disse, mas o percentual deverá ser de 5%.

A casa caiu

Criado com a meta de construir um milhão de residências até o fim do governo, o projeto Minha Casa, Minha Vida está chegando agora a 1,8 mil moradias, depois de quase dois meses e meio do lançamento.

Grupo de risco

Portadores de hepatite B e C devem informar aos médicos “doença crônica”, em caso de sintomas de Gripe A, alerta o Grupo Otimismo, de apoio aos portadores. Devem receber Tamiflu sem esperar exames.

Sucessão mineira

A morte do deputado federal Fernando Diniz, presidente do PMDB de Minas, distancia o ministro Hélio Costa (Comunicações) do governo mineiro. Sem Diniz, o partido pode apoiar o tucano Aécio Neves.

Meirelles candidato

Com juros em níveis históricos de baixa, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, considera sua missão cumprida e já decidiu que deixa o BC em março, para se candidatar ao governo de Goiás pelo PP.

Mama África…

Lula deve ir em dezembro a Dakar, no Senegal, inaugurar o monumento da “Renascença africana”, durante o Festival Mundial das Artes Negras, que o Brasil financia com outros países, ao custo de €30,5 milhões.

…e Papai Stálin

A estátua, “maior que a da Liberdade, em NY”, segundo um jornal local, é construída por empresa norte-coreana, e mostra uma família perfilada de heróis em bronze, no melhor estilo stalinista.

Falsete

Vestido para “matar” Sarney num dia e obrigado a descer do salto no outro, PT agora quer dizer Partido Transformista.

PODER SEM PUDOR

O PT não é radical

No final da campanha presidencial de 1989, as pesquisas indicavam que o eleitor do interior tinha “medo” da eleição de Lula, por isso o partido destacou deputados para percorrer as cidades, mostrando que o PT não era radical. Coube ao sindicalista e deputado José Cicote fazer um comício em Agudos (SP), mas enquanto ele discursava, alguém contratado por adversários do PT acertou um ovo em cheio, no rosto dele. Cicote explodiu:

– O PT não é radical, mas se pego esse desgraçado acabo com a raça dele

  •  

Deixe uma Resposta