• 04 ago 2009
  • Postado por Tiago

“A paz não adianta aqui”

Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), durante o bate-boca de ontem, no Senado Federal

Sarney parte hoje para o enfrentamento

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), deverá fazer, nesta terça-feira, mais um discurso sobre a crise política da Casa. Mas, desta vez, o tom será mais vigoroso, na sequência da estratégia de enfrentamento que o PMDB resolveu adotar. O comportamento dos senadores do partido ontem, em defesa de Sarney, arrancou do presidente Lula um comentário de admiração: “isto é que é ter bancada”.

O mistério da…

No bate-boca com Pedro Simon (PMDB-RS), Renan Calheiros perguntou se o colega lembrava de uma empresa “Porto Sol”. Simon não respondeu

… Porto Sol

A Porto Sol seria uma empresa de empréstimos consignados de familiares muito próximos a Pedro Simon.

Maior força

Lula cancelou a viagem ao Maranhão de Roseana Sarney. Ele também nunca foi ao Maranhão do ex-governador cassado Jackson Lago (PDT).

Fará falta

Após carreira muito admirada na magistratura, o ministro Paulo Benjamin Fragoso Gallotti se aposentou ontem no Superior Tribunal de Justiça.

Lula premia Jader e a impunidade

Após autorizar o deputado Jader Barbalho (PMDB-PA) a transferir a concessão da sua TV RBA, atolada em dívidas, para uma nova empresa criada pela família, o presidente Lula vai presentear seu aliado, nesta terça, com autorização para digitalizar o sinal de transmissão da tevê. A regalia é reservada só a emissoras em dia com o Fisco, mas fonte da Receita estima o débito da emissora dele em mais de R$ 80 milhões.

Em campanha

Ex-ministro do Tribunal de Contas da União Marcos Villaça tem tudo para ser o próximo presidente da Academia Brasileira de Letras.

Índio quer apito

Os espanhóis estão de olho no trem-bala Rio-São Paulo, de R$ 34 bilhões. Em contrapartida, oferecem obras a empreiteiras brasileiras.

Alívio portenho

Por causa da gripe suína, a TAM cancelou 28 vôos para a Argentina em julho. E a Gol reduziu em 30% sua frequência para Buenos Aires.

Porno-gráfica

Vencedora da licitação para fazer 150 milhões de cartões da raspadinha, cobrando 53% do valor estimado pela Caixa, o site da gráfica Minister, do Rio, divulga sua tecnologia de impressão sob o título “What porra is this?”

Culto ao ódio racial

Fizeram um Congresso dos Negros e das Negras do Brasil, no Rio Grande do Sul. Escapariam da Lei Afonso Arinos os organizadores de um eventual Congresso dos Brancos e das Brancas do Brasil?

Alea jacta est

O experiente senador Epitácio Cafeteira (PTB-MA), 85, lembrou ontem: colegas “terão julgamentos mais difíceis no Conselho de Ética que o presidente José Sarney”. Referia-se ao líder tucano Arthur Virgílio (AM).

Agressividade

Autor dos mais violentos discursos contra José Sarney, o líder tucano no Senado, Arthur Virgílio, achou ontem “muito agressiva” a postura surpreendente de colegas do PMDB em defesa do presidente da Casa.

Explicações

Desembarca em Brasília esta semana o assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, Jim Jones. Vem explicar a ampliação da presença militar norte-americana na América do Sul a partir da Colômbia.

Corrida ao investidor

O Banco do Brasil se prepara para o cenário de juros baixos. Competirá com a poupança, que remunera 6,17% ao ano mais TR, reduzindo a taxa de administração dos fundos de renda fixa e a faixa de aplicação mínima.

Embrapa na África

Recém-empossado presidente da Embrapa, estatal que é orgulho do Brasil, Pedro Arraes parte para inserir a empresa no cenário internacional. Vai desenvolver projetos em Angola e Moçambique.

País do futuro

O chefe de operações da gigante de gás e petróleo espanhola Repsol, Miguel Martinez, chamou os investimentos de sua companhia no Brasil, através da subsidiária Gás Nacional, de o “futuro da empresa”.

Ninguém merece

No Piauí e no DF, 98,9% e 96,7% dos orçamentos do Judiciário, este ano, estão destinados à folha de pagamento. Já os serviços ao cidadão…

PODER SEM PUDOR

Pegadinha de presidente

Eleito presidente, em 1994, FHC foi com a mulher, Ruth, passar uns dias no Pantanal, perto da fronteira com a Bolívia. A bordo de um barquinho, o casal avançou em território boliviano até encontrar um posto policial. Ele desceu e, só para experimentar o gostinho do cargo que iria ocupar, apresentou-se ao policial como o presidente eleito do Brasil, pedindo ao incrédulo homem que transmitisse os seus cumprimentos ao presidente Sánchez de Lozada.

– Até hoje ele deve estar desconfiado que era mentira – diverte-se FHC.

  •  

Deixe uma Resposta