• 15 ago 2009
  • Postado por Tiago

“ Isso é tema da oposição, não nos cabe comentar”

Ex-governador paulista, Geraldo Alckmin, sobre a candidatura de Ciro Gomes em SP

TCU bloqueou só oito das 2378 obras do PAC

O Tribunal de Contas da União foi injustiçado pelo presidente Lula, que na quinta-feira acusou a fiscalização do TCU de atrapalhar o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O presidente não sabe o que diz. Esta coluna apurou que apenas oito das 2.378 obras do PAC foram “bloqueadas” pelo TCU, e só duas estão paralisadas. A maioria sofre apenas a medida que retém 10% dos pagamentos às construtoras.

Suspeição

Vai durar até o final das investigações do TCU a retenção de 10% dos pagamentos de obras do PAC sob suspeita de roubalheira.

TCU camarada

O ano de 2008 foi o de maior fiscalização do TCU, considerando o volume de recursos, e o de menor bloqueio de obras federais.

Pensando bem..

…assim como no futebol o que atrapalha o jogador é a danada da bola, no governo não é o juiz (TCU) que impede “o homem” de trabalhar.

Quartel de Abrantes

Com o tsunami, tudo indica, transformado em marolinha, os senadores retomaram a velha prática: sumiram na sexta-feira, plenário às moscas.

Jobim vai ao Senado, mas esnoba a Câmara

O ministro Nelson Jobim (Defesa) se recusa a comparecer à Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara, dia 19, para falar sobre as compras de equipamentos militares – helicópteros, submarinos e caças – que somam alguns bilhões. Jobim alega falta de espaço na agenda. Mas teve tempo, esta semana, para ir ao Senado falar de um tema relevante para a Defesa Nacional: a reforma política.

Negócio fechado

Nelson Jobim só quer falar sobre compra de helicópteros e submarinos após Lula e Nicolas Sarkozy anunciarem o negócio em 7 de Setembro.

Notícia velha

O Brasil deve comprar 36 aviões caças franceses. Mantida sob sigilo, a decisão brasileira, que antecipamos, foi vazada pelo governo Sarkozy.

Sarkozy sem ela

Sarkozy virá no dia 7, mas deixará Lula com cara de “cadê ela?”: Carla Bruni não vem. Outro avião será tema da visita: o caça francês.

Empresas rejeitadas…

Nenhuma das empresas que se candidataram à licitação para digitalizar os processos do Superior Tribunal de Justiça conseguiu atender aos requisitos do projeto de “virtualização” do órgão.

… por falha técnica

As empresas que fariam a digitalização dos documentos foram todas rejeitadas após o pente fino da área técnica do STJ. Apesar disso, mais de 100 mil processos já foram digitalizados pelo próprio tribunal.

Moça de recado

Primeiro, foi o vazamento do dossiê com gastos do ex-presidente Fernando Henrique, em 2008. A secretária-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, virou o campo de batalha da ministra Dilma.

‘Companheiro’ uma ova

O governo brasileiro vai enterrar US$ 322 milhões numa rodovia. Não neste País de estradas destruídas, mas na Bolívia de Evo Morales, aquele que surrupiou a refinaria da Petrobras e ficou por isso mesmo.

Balancê do dólar

Quem quiser comprar dólar na faixa de R$ 1,80, deve aproveitar. Até o fim do ano, com o incremento das viagens ao exterior, o dólar deve subir. Volta a despencar no carnaval, com a invasão de estrangeiros.

Negócio de mãe

A Previdência é uma madrasta para os aposentados, mas uma mãe para os prefeitos inadimplentes com o INSS. Para eles, além de negociar os débitos vencidos perdoando multas, vai conceder um prazo de carência de seis meses para a retomada dos pagamentos.

Pesar distante

A Câmara Municipal de Caruaru (PE), capital do forró, aprovou um voto de pesar, proposto pelo vereador Alfredo da Modinha, pela morte de Michael Jackson. A família do cantor deve ter ficado emocionada.

Não é hora

A indústria lidera o pedido de adiamento do projeto que reduz a jornada de trabalho de 44 para 40 horas por semana. O projeto está previsto para entrar em discussão na Câmara terça-feira, dia 18.

Pensando bem…

…o Senado precisa contratar bombeiro-hidráulico. Está tudo vazando…

PODER SEM PUDOR

Já pra cama!

Pai é pai. Em visita à Câmara, certa vez, o então vice-governador de Pernambuco, Mendonça Filho, o “Mendoncinha”, encontrou o pai, deputado José Mendonça Bezerra (PFL-PE), e teve de ouvir, constrangido:

– Não demore muito, viu, meu filho? Já mandei arrumar sua cama…

E ainda era o início da tarde.

  •  

Deixe uma Resposta