• 18 set 2009
  • Postado por Tiago

Número 1 da economia brasileira, Henrique Meirelles, sobre seu futuro na política

Lobista envolvido no negócio dos caças Rafale

O brasileiro José Amaro Pinto Ramos teve papel importante na compra, estimada em até US$ 5 bilhões, de 36 caças Rafale da francesa Dassault. Citado como lobista pelo Ministério Público, que investiga sua eventual participação no esquema de suborno a autoridades do governo Mário Covas (PSDB), no escândalo da Alstom, Ramos é dono da empresa de “consultoria” EPCint, com filiais em Nova York e Paris.

Endereço incerto

Ligado ao PSDB, José Amaro Pinto Ramos é tão discreto que ninguém sabe onde vive. Mas passa a maior parte do tempo em Nova York.

À prova de grampo

José Amaro Pinto Ramos jamais utiliza telefones convencionais. Para driblar grampos, usa sistema de alternância de frequências, via satélite.

Absolvição

O lobista Pinto Ramos foi réu com o ex-presidente do Metrô paulistano Antonio Sérgio Fernandes, incluindo pedido de prisão. Foi absolvido.

Alhos e bugalhos

Lula festejou que “a próxima eleição não terá “troglodita de direita”. Talvez tenha confundido com “monoglotas à espreita”.

Governo quer o Brasil dando tiro no pé

Alquimistas do Planalto criticam grupos privados do Brasil que fazem encomendas de equipamentos chineses, como a Vale. Não sabem o que dizem: grande compradora de minérios, a China é responsável por mais de 26% do saldo da balança comercial. Lula recomenda parcerias no comércio internacional com a América do Sul, mas por que não fazer o mesmo com a China, que paga a conta da balança comercial?

O buraco é maior

Mesmo com a MP de R$ 1 bilhão para os municípios, o governo Lula está longe de repor as perdas no FPM, estimadas em R$ 15,4 bilhões.

Cela fantasma

Um presidiário recebeu salário por quatro anos no Senado. Era o homem errado no lugar certo.

Perguntar não elege

“Yes, we cana” será o lema do marqueteiro de Obama para a candidata de Lula à presidência?

Diligências no Paranoá

A Polícia Civil do DF tem feito diligências na região do Paranoá, cidade próxima de Brasília, na caça a suspeitos do brutal assassinato do ex-ministro José Guilherme Villela, sua mulher e a empregada.

Trabuco mete medo

O Itaú/Unibanco blindou as janelas dos gabinetes dos dirigentes Roberto Setubal e Pedro Moreira Salles. Deve ser medo do efeito Trabuco, ou seja, do concorrente Bradesco, presidido por Luiz Antonio Trabuco.

Oferta tucana

Emissários do PSDB chegaram a propor US$ 9 milhões à dupla de marqueteiros americanos Ben Self e Scott Goodstein, mas a proposta foi recusada. Estima-se que os dois custarão US$ 30 milhões ao PT.

Fome zero

O marqueteiro Ben Self, que foi contratado para a campanha presidencial de Dilma Rousseff, parece à vontade em Brasília. Ontem devorou porções industriais de picanha, na churrascaria Porcão.

Meus amigos do Brasil

Os franceses querem festejar a assinatura do acordo militar com o Brasil – incluindo a compra dos 36 caças Rafale – dia 23, no campo de Bagatelle, onde há 103 anos Santos-Dumont voou pela primeira vez.

Lorota petista

Aliados do governador Marcelo Deda (PT) espalham uma lorota: para livrar a cara do sergipano, Lula pediu e o ministro Eros Grau, do STF, suspendeu o julgamento de governadores ameaçados de cassação.

Mais mulheres

A procuradora federal Janice Ascari “twittou” ontem, “como cidadã e mulher”, que preferia mais uma colega em vez José Antônio Toffoli no Supremo. Concedeu apenas que “é um bom advogado”.

Cadê ela?

Lula encontrará o colega francês Nicholas Sarkozy duas vezes este mês, nos EUA. Dia 21 na ONU, em Nova York, e dia 24 no G-20, em Pittsburgh. Voltará a fazer cara de “cadê ela?”: Carla Bruni não vai.

Pensando bem…

…notório saber jurídico deve ter algo a ver com notório fazer político.

PODER SEM PUDOR

Gosto pela ficção

O deputado José Thomaz Nonô (PFL-AL) discursava no plenário, quando o deputado Fernando Fabinho (PFL-BA) pediu um aparte. Nonô pediu para que o colega aguardasse um pouco. E justificou:

– É que agora eu vou falar sobre o programa Fome Zero. E eu adoro falar sobre o que não existe.

  •  

Deixe uma Resposta