• 16 out 2009
  • Postado por Tiago

“Não sabia que Serra tinha alguma preocupação com o Nordeste”

Presidente Lula, “cutucando” o pré-candidato tucano à Presidência, José Serra

José Genoíno deve voltar

à liderança do PT

O ex-presidente nacional do PT José Genoíno (SP) será oficialmente “recuperado” pelo partido que o isolou e quase expurgou no mensalão: ele deve assumir a liderança petista na Câmara dos Deputados, no lugar de Cândido Vacarezza (SP), que será deslocado para a liderança do governo. Vacarezza é um dos formuladores dessa solução. O objetivo é dar “visibilidade” a Genoíno para ajudá-lo a se reeleger.

Bilhete azul

O atual líder do governo, Henrique Fontana (RS), será simplesmente dispensado das funções. Dirá que vai se dedicar à campanha gaúcha.

O ‘Velho’ mandou

Os deputados do PT vão recuperar José Genoíno porque é o desejo do presidente Lula, a quem se referem carinhosamente de “Velho”.

Número 13

A reunião de cúpula, no PT, que sacramentou o retorno de José Genoíno à liderança, teve a participação de treze deputados.

Perguntar não faz marola

Por que é mesmo que a China vai crescer 8% e a Índia 6,5%, e o Brasil – onde a crise não passou de uma marolinha – terá crescimento zero?

Temer: há só ‘pré-compromisso’ com o PT

Cerca de quarenta deputados federais do PMDB se reuniram quarta-feira em um jantar na casa do deputado Waldemir Moka (MS), para discutir o acordo que deverá ser fechado com o PT, na disputa presidencial. Compareceram o presidente do PMDB, Michel Temer (SP), e o líder Henrique Alves (RN). Temer disse que há por enquanto apenas um “pré-compromisso” com o presidente Lula, não uma aliança.

Partido da base

Michel Temer sustenta que o PMDB precisava se manifestar neste momento porque apoia o governo, no qual comanda seis ministérios.

Muito chão

“Ainda falta muito chão até junho, quando as alianças deverão ser formalizadas através das convenções”, disse Temer aos deputados.

Triste realidade

Cresce na Marinha, na proporção da defasagem salarial, o número de alcoólatras e viciados em drogas pesadas, como o crack.

Eu e a outra

A ministra Dilma depõe terça (dia 20) no processo do mensalão. Não se sabe se responderá ela mesma ou aquela com doutorado em Economia e que “não recebeu” a ex-secretária da Receita, Lina Vieira.

Mãos à obra

Vítima de conspiração pra lá de suspeita, o presidente da Vale, Roger Agnelli, anuncia investimentos de R$ 9,5 bilhões em uma nova usina de minério de ferro, em Minas Gerais. Vai gerar 9.930 empregos diretos.

Vale por um bifinho

Com R$ 30 do vale-cultura do governo, aposentados poderão escolher entre um livro de bolso ou uns três quilos de carne de segunda. Livro com mais de 500 páginas sai bem mais caro e não enche barriga.

Último dia

Hoje é o último dia de trabalho do ministro Flavio Bierrenbach no Superior Tribunal Militar, às vésperas de completar 70 anos. Homem honrado, valente e muito culto, o neto do general Flores da Cunha foi um dos líderes da resistência civil que derrotou o regime militar.

O ‘estadista’ vem aí

Membro rotativo da ONU desde ontem, o Brasil prometeu “promover o respeito internacional humanitário”. Pode começar cobrando direitos humanos e liberdade de expressão no Irã ao porralouca Ahmadinejad.

Dinheiro fácil

A Petrobras se enrolou nas obras de R$ 3,5 bilhões de modernização da refinaria Gabriel Passos, em Betim (MG). Terá que explicar ao Tribunal de Contas da União por que preferiu convite à licitação.

Evitando o pontapé

Marcos Lima, subchefe de Assuntos Parlamentares da Casa Civil (era o cargo de Waldomiro Diniz), pediu demissão para evitar o pontapé na bunda. Ele não tinha mais clima, após disputar o posto com seu chefe atual, ministro Alexandre Padilha, em substituição a José Múcio.

A família Souza

Os parentes ainda não engoliram a cassação do ex-deputado Wallace Souza (PP-AM). Por via das dúvidas e das ameaças de “abrir a boca”, a PM reforça a segurança diante da casa do presidente da Assembleia.

Eleição-volante

Lula bem que tenta fazer o mesmo sucesso de Lampião no Nordeste. Mas falta-lhe a Maria Bonita.

PODER SEM PUDOR
Bonito que dói

Durante a campanha presidencial de 1994, o catarinense careca Esperidião Amin foi abordado assim por uma eleitora simpática, em Natal (RN):

– Sabe que o senhor é mais bonito do que eu imaginava?

Nem Amin acreditou na sinceridade da eleitora:

– Assim vou me convencer de que sou mais bonito do que eu já pensava…

  •  

Deixe uma Resposta